Bancos adotam medidas para ajudar vítimas das chuvas no Rio Grande do Sul

Publicado em

spot_img
Tempo estimado de leitura: < 1 minuto


des20240505031

A Febraban divulgou medidas adotadas pelos bancos para ajudar os afetados pelas chuvas no Rio Grande do Sul. Entre as ações estão a suspensão temporária do pagamento e a renegociação de dívidas. Os bancos participantes incluem Itaú, Bradesco, Santander, BTG Pactual, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal. Além disso, foram tomadas medidas como a liberação do “saque calamidade” do FGTS, auxílio para funcionários e familiares, abertura de agências para doações e orientações para equipes de seguros. As instituições financeiras expressaram solidariedade às vítimas e suas famílias, manifestando pesar pela situação enfrentada. A Febraban e os bancos realizaram doações diretas no valor de R$ 6 milhões para auxiliar no socorro aos moradores atingidos pelas chuvas. No ano anterior, em 2023, já haviam destinado R$ 4 milhões para ajudar os moradores após um ciclone extratropical atingir o Estado.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Efeito de enchentes no RS aparece na inflação de produtos como leite, arroz e batata em SP, segundo IPC-Fipe

Os efeitos das enchentes no Rio Grande do Sul sobre a inflação estão se materializando em alguns itens que compõem o Índice de Preços ao Consumidor da Fundação Instituto de Pesquisa Econômica (IPC-Fipe), que mede o nível de preço na cidade de São Paulo. O coordenador do índice, Guilherme Moreira, destaca pressões recentes observadas no

BNDES aprova financiamento de R$ 117 milhões para prevenção de desastres climáticos no Rio

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Aloizio Mercadante, anunciou na manhã desta segunda-feira (27), a aprovação de um financiamento de R$ 117 milhões para ações de monitoramento, prevenção e resposta a desastres climáticos no município do Rio de Janeiro. O apoio do banco de fomento corresponderá a 90% do investimento

Cade analisa se acordo comercial entre Gol e Azul deve passar pelo órgão

O Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) está analisando os contratos entre as companhias aéreas Gol e Azul para determinar se a operação precisa ser notificada ao órgão. A Superintendência-Geral do órgão solicitou esclarecimentos sobre a parceria, enviada para análise na sexta-feira (24). O acordo de cooperação comercial entre Gol e Azul tem como objetivo