Parceria promete motocicletas elétricas de recarga ultrarrápida com nióbio

Publicado em

Tempo estimado de leitura: 5 minutos

Com o objetivo de ampliar o acesso à energia limpa e contribuir para a popularização da eletromobilidade no país, a Horwin Brasil, empresa de motocicletas elétricas, firmou parceria com a Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM), maior especialista do mundo em tecnologias de nióbio. Assinado em janeiro de 2022, o acordo prevê a aplicação de uma bateria de íon de lítio com nióbio em veículos elétricos de duas rodas.

 

 

O lançamento do projeto piloto deve ocorrer ainda no primeiro semestre de 2022. A produção em larga escala está prevista para 2024. A expectativa é de que no primeiro ano sejam vendidas, no mínimo, 100 mil motos apenas para o mercado brasileiro. 
O gerente do Programa de Baterias da CBMM, Rogério Marques Ribas, explica que é uma tecnologia pioneira em motocicletas comerciais 
�??Esse projeto com a Horwin é a primeira aplicação dessa tecnologia de recarga ultrarrápida com nióbio em uma motocicleta comercial. Desenvolver a bateria é uma etapa, a moto em si tem muita engenharia e tecnologia embarcada. Para motocicletas comerciais para linha de alta performance será a primeira demonstração da tecnologia.�?�
Segundo ele, conversas entre as empresas já existiam antes mesmo da parceria ser fechada, no início do ano. 
�??A Horwin é uma empresa que já nasceu elétrica, não é uma empresa que produz motos tradicionais e está migrando para motos elétricas. Já vendeu mais de 2 milhões de motos elétricas pelo mundo desde 2014. Então, ela já tem esse conceito de entregar uma energia limpa para a sociedade no seu DNA. Por isso, nos aproximamos há algum tempo, mas a tecnologia não estava madura o suficiente para ser colocada em um produto.�?�
Ribas conta que a tecnologia é resultado de mais de três anos de pesquisa e desenvolvimento da parceria entre a CBMM com a japonesa Toshiba Corporation.   
�??Nosso parceiro desenvolveu número suficiente de baterias e achamos que era o momento de provar a tecnologia. A Pricilla conseguiu todo apoio da Horwin Global para conseguirmos esse protótipo. Desde o início de janeiro estamos trabalhando oficialmente nesse projeto.�?�
�??Temos muito orgulho de trabalhar junto com a CBMM, no Brasil, e com a Toshiba, no Japão. Não é apenas o desenvolvimento das células (baterias), mas a aplicação em uma motocicleta. Todo nosso time de engenharia está envolvido para fazer essa moto funcionar, com menos de 10 minutos de recarga�?�, afirma Pricilla Favero, CEO da Horwin Brasil. 

Modelo e vantagens da bateria com nióbio

Segundo Pricilla, o protótipo deste projeto será apresentado ainda no primeiro semestre deste ano. O modelo de motocicleta escolhido foi a CR6 da Horwin, que conta com 6.200W de potência de motor e até 150 km de autonomia. 
�??Temos hoje seis modelos de motos. Começamos em 2014, voltados para o mercado europeu e hoje temos venda global. A CR6, que foi o modelo escolhido, tem 6.200 W. E para apresentar uma tecnologia dessa, optamos por utilizar nossa moto premium, com altíssima tecnologia. Acreditamos que com os outros modelos, a parametrização dessa tecnologia será mais simples.�?�
Ribas também destaca as vantagens da CR6 que contará com bateria com nióbio.
�??�? uma moto de design arrojado, de alta performance. Muito provavelmente teremos bons números na aceleração. Deve entregar uma autonomia acima de 100 km, que para um percurso urbano, é mais do que suficiente, além da possibilidade de ter outros 100 km, 150 km com apenas 10 minutos de carga.�?�
Ele explica ainda as vantagens da nova tecnologia. �??Todas as baterias são de lítio. O que fazemos é modificar uma bateria de lítio com nióbio. A tecnologia consiste em substituir o polo negativo da bateria de lítio, que normalmente é o carbono, por um óxido misto contendo nióbio. Quando fazemos essa mudança, trazemos para a bateria a capacidade de recarga ultrarrápida.�?�
Atualmente, uma moto convencional elétrica precisa ficar cerca de 5 horas na tomada para fazer a recarga. �??Com o nióbio conseguimos fazer isso de forma segura, sem aquecimento ou risco de explosão, em tempos da ordem de 10 minutos�?�, afirma Ribas.
 
 
Outra vantagem, segundo ele, seria a economia, com a utilização de menos motos. 
�??Esses veículos podem ser usados em serviços de segurança ou de entrega. Por exemplo, motos que precisam operar o tempo todo, hoje é necessário ter duas unidades. Enquanto uma está carregando, durante 5 horas, a outra está trabalhando. Se existe a possibilidade de fazer a recarga em 10 minutos, é possível ter apenas uma moto. �? um outro modelo de negócios que acreditamos ser possível viabilizar para várias aplicações, além da questão esportiva e ambiental.�?�
Já Pricilla destaca a questão do ciclo de vida das baterias com o nióbio.
�??Cada carga e descarga se considera um ciclo. No caso da bateria com nióbio, conseguimos em testes, chegar a 20 mil ciclos. Ou seja, se eu carregar todos os dias, estamos falando em quase 60 anos.�?� De acordo com ela, motos elétricas convencionais têm baterias com ciclo de vida entre 5 e 7 anos.

Outras aplicações para o metal

O nióbio é um metal produzido a partir do minério pirocloro. São necessárias mais de 160 etapas químicas e metalúrgicas para se chegar aos produtos finais, que são comercializados para diversas indústrias. 
Ribas explica que a utilização do metal não fica restrita apenas às baterias. �??O nióbio pode ser usado, por exemplo, na estrutura da moto, para que ela fique mais resistente e mais leve. Ele pode ser usado também na estrutura dos discos de freio para que o freio tenha maior durabilidade. Ou ainda nos componentes de ônibus, com possibilidade de reduzir tamanho e aumentar a eficiência desses elementos. O nióbio é uma solução mais completa para a mobilidade.�?�
A CBMM já utiliza o metal em outras aplicações. �??Temos um desenvolvimento com uma empresa de supermotos nos Estados Unidos. Eles estão desenhando uma moto que utiliza a tecnologia do nióbio em sua estrutura para quebrar o recorde mundial de velocidade em motos elétricas.�?� 
Segundo Ribas, essa moto já está em construção e o objetivo é atingir 400 km/h, utilizando a tecnologia do nióbio na estrutura do veículo. �??Nosso objetivo, no futuro, é combinar a parte estrutural com a elétrica e avançar, cada vez mais, na tecnologia dessas motos.�?�
A Horwin também pretende avançar no desenvolvimento da estrutura das motocicletas. �??A moto hoje pesa 140 kg e queremos trabalhar nessa redução porque além de reduzir o peso, aumenta a resistência. Isso gera maior eficiência�?�, explica Pricilla. 

Inovação

Ribas reforça que �??a CBMM já trabalha com várias empresas do mercado automotivo, seja em estruturas veiculares ou no desenvolvimento de aplicações de nióbio para mobilidade elétrica�?�. Um exemplo é a parceria com a Volkswagen Caminhões e �?nibus (VWCO), anunciada em 2021, que prevê a aplicação das baterias com nióbio em veículos elétricos de grande porte, que começam a ser testados em 2023 na fábrica da VWCO em Resende, no Rio de Janeiro, e depois na planta industrial da companhia, em Araxá, no Triângulo.
�??Fora do Brasil também temos algumas aplicações. Ano passado conseguimos enviar baterias para mais de 20 aplicações de clientes no mundo. Aplicações em robótica, em caminhões híbridos, ônibus, marítimas.�?�
Ele ressalta que a área de baterias para a CBMM é bastante promissora.
 
�??Hoje, mais de 90% do nosso faturamento vem de aplicações tradicionais do nióbio na indústria metalúrgica: produção de aço de alta resistência e ligas especiais. Acreditamos e estamos trabalhando para que em 10 anos tenhamos 25% da nossa receita vinda de produtos de baterias. Começamos a vender óxido de nióbio para baterias em 2019, foram 15 toneladas. Em 2020, saltamos para 30 toneladas e ano passado chegamos a mais de 50. A expectativa esse ano é chegar a 500 toneladas e daqui a dez anos vender 50 mil toneladas de produtos de nióbio.�?�
 
*Estagiária sob supervisão do subeditor João Renato Faria

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Haddad entrega projeto de regulamentação da reforma tributária no Congresso Nacional

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, esteve no Congresso Nacional nesta quarta-feira (24) para entregar o primeiro projeto de lei que regulamenta a reforma tributária, aprovada no ano anterior e promulgada pelo Legislativo. A proposta visa simplificar o sistema tributário brasileiro, considerado um dos mais complexos do mundo. O PL, composto por cerca de 300

PF investiga desvio de R$ 14 milhões de ministério e TSE após invasão de sistema

A Polícia Federal investiga a invasão ao Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (Siafi), que serve para pagar servidores públicos, fornecedores e efetuar transferências oficiais para Estados e municípios. A suspeita é de R$ 14 milhões em dinheiro público que deveria ir para uma empresa de tecnologia do governo federal foi desviado do

Veja as 5 criptomoedas que devem superar o desempenho do bitcoin, segundo especialista

Depois de meses de espera, o halving , principal evento da rede do bitcoin , ocorreu na noite da última sexta-feira (19). Na prática, isso significa que a recompensa por bloco minerado da principal criptomoeda do mercado caiu pela metade: de 6,25 BTC para 3,125 BTC. Esse evento, que ocorre a cada vez que 210