OMS alerta sobre aumento de mortes por covid-19 nas Américas

Publicado em

Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

Diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus afirmou nesta quarta-feira que “há tendências preocupantes” na pandemia da covid-19, entre elas um aumento nas mortes pela doença nas Américas. Durante entrevista coletiva da entidade, ele também mencionou uma alta nas vítimas do vírus na região oeste do Pacífico e na África.

Tedros Adhanom disse que o número de casos e mortes pela covid-19 reportados continua a diminuir, mas alertou que isso ocorre em um contexto de queda no número de testes para a doença em muitos países. “A pandemia da covid-19 não terminou”, ressaltou, pedindo que todos os países continuem a manter serviços de testes e sequenciamento de vírus, a fim de se ter uma visão mais clara sobre a disseminação e as mudanças no vírus. Além disso, reforçou a importância de se vacinar mais, sobretudo funcionários do setor de saúde, as pessoas mais velhas e outros grupos de risco.

Varíola dos macacos

A OMS também comentou, em sua entrevista coletiva, sobre a varíola dos macacos. Tedros Adhanom disse que já há “mais de 550 casos reportados” da doença, em 30 países nos quais a doença não é endêmica. Ele informou que há investigações em andamento, mas notou que os dados até agora sugerem que pode ter havido transmissão não detectada “por algum tempo” da doença.

Até agora, a maioria dos casos da varíola dos macacos ocorreu entre homens que tiveram relação sexual com outros homens que tinham sintomas da doença. Tedros Adhanom ressaltou, contudo, que é preciso lutar contra qualquer estigma e explicou que “qualquer um pode ser infectado com varíola dos macacos se tiver contato físico próximo com alguém infectado”.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Brasil denuncia Israel na corte internacional de Haia

O governo brasileiro denunciou nesta terça-feira, 20, Israel por invadir e ocupar territórios palestinos. A declaração foi feita por intermédio da diplomata Maria Clara de Paula Tusco, durante audiência da Corte Internacional de Justiça (CIJ), em Haia, na Holanda, que é o principal órgão judiciário da Organização das Nações Unidas (Onu). Para o Itamaraty, a

Brasil pede que Corte de Haia declare ilegal ocupação de Israel dos territórios palestinos

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O governo do Brasil afirmou nesta terça-feira (20) em audiência na Corte de Haia, a máxima instância de justiça da ONU, que a ocupação de Israel em territórios palestinos não pode ser aceita nem normalizada pela comunidade internacional. O pronunciamento ocorreu em meio à crise diplomática de Brasília com Tel

EUA vetam no Conselho de Segurança da ONU novo pedido de ‘cessar-fogo imediato’ em Gaza

Os Estados Unidos vetaram, nesta terça-feira, 20, um projeto de resolução da ONU que buscava um cessar-fogo imediato em Gaza, marcando a terceira obstrução do país a uma iniciativa desse tipo desde o início do conflito entre Israel e o grupo terrorista Hamas. A resolução, proposta pela Argélia, exigia um cessar-fogo humanitário imediato e se