PF prende grupo que lucrou R$ 428 milhões com importação de celulares

Publicado em

Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

A Polícia Federal, em conjunto com a Receita Federal do Brasil, deflagrou, na manhã desta terça-feira (9/8), a Operação Modo Avião com o objetivo de desmantelar organização criminosa que movimentou R$ 428 milhões em importação irregular de produtos eletrônicos. Os suspeitos também são investigados por lavagem de dinheiro.

Cerca de 240 policiais federais e 60 servidores da Receita Federal cumprem 56 mandados de busca e apreensão e de prisão preventiva nos estados do Paraná, São Paulo e Ceará.

Durante as investigações, foram apreendidas dezenas de carregamentos de produtos eletrônicos importados ilegalmente. Além dos mandados de busca e apreensão, a Justiça determinou o bloqueio de R$ 428 milhões de várias contas bancárias de pessoas e empresas utilizadas no esquema de lavagem de dinheiro.

Os investigados responderão pelos crimes de descaminho, lavagem de dinheiro e formação de organização criminosa, cujas penas máximas somadas atingem 22 anos de reclusão.

Modo Avião A operação recebeu o nome da operação é em alusão aos celulares importados ilegalmente e comercializados em grande escala pela organização criminosa.

O �??Modo Avião�?� é um comando utilizado para interromper as atividades do celular, assim como as ações de hoje visam acabara com as atividades da quadrilha.

O post PF prende grupo que lucrou R$ 428 milhões com importação de celulares apareceu primeiro em Metrópoles.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

PT e Centrão se unem para quebrar acordo e retirar PL da presidência da CCJ

O PT e o Centrão articulam para quebrar um acordo firmado no começo do ano passado e tirar o PL, partido do ex-presidente Jair Bolsonaro, da presidência da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara neste ano. Se o plano se consolidar, a CCJ, o colegiado mais importante de todos da Casa, ficará com

Juiz arquiva investigação sobre Haddad por suspeita de caixa 2 nas eleições de 2012

A Justiça Federal em São Paulo decretou o arquivamento de uma investigação policial sobre o ministro da Fazenda Fernando Haddad por suspeita de caixa 2 nas eleições municipais de 2012 - na ocasião, o petista disputou e venceu o pleito, derrotando o tucano José Serra na corrida à Prefeitura da Capital. A decisão judicial acolhe

PF mira trama golpista em depoimento conjunto de Bolsonaro e outros 22

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) prestou depoimento na tarde desta quinta-feira (22) à Polícia Federal sobre os planos discutidos no fim de 2022 para um golpe de Estado contra a eleição de Lula (PT) à Presidência da República. O depoimento foi marcado para iniciar às 14h30. Ex-ministros, ex-assessores, militares e aliados