‘Precisamos ser gratos ao prefeito Fuad’, diz Gleisi Hoffmann

Publicado em

Tempo estimado de leitura: 2 minutos
A presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR), anunciou a pré-candidatura do deputado Rogério Correia à Prefeitura de BH, neste sábado (2/9). A parlamentar classificou a decisão do diretório municipal como acertada e fundamental para consolidar uma “retomada democrática”, que, segundo ela, teria sido iniciada com a vitória do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas eleições de 2022.
O nome de Rogério ainda deve ser levado às negociações com outros partidos da base aliada do presidente, como o PDT, PSB e PSD, que também pode pleitear candidatos próprios, mas Gleisi afirmou que é hora de investir em uma candidatura própria e agradeceu o prefeito Fuad Noman (PSD) pelo apoio nas últimas eleições.
“É absolutamente acertada a indicação da pré-candidatura do PT à Prefeitura de BH. É uma eleição aberta. Sei que o prefeito apoiou o presidente Lula, nós temos que ter gratidão. Foi um momento difícil, em que nós precisávamos reunir todas as forças democráticas para disputar a eleição. A gente sabe o quanto é importante fazer aquela aliança ampla”, disse a petista.
Gleisi ainda reconheceu a possibilidade de Fuad Noman disputar a reeleição, o que para ela seria “mais do que legítimo”. “Temos que conversar com ele, conversar com as outras forças. Mas temos que mostrar para BH, que nós já governamos por três vezes, que temos projeto e temos condições para apresentar a proposta à população de BH”, emendou.
A petista, assim como Rogério, ainda reforçou a importância de eleger uma bancada maior de vereadores. Hoje, o partido conta apenas com Pedro Patrus e Bruno Pedralva na Câmara Municipal de BH (CMBH), mas Gleisi afirma que a legenda tem capacidade de dobrar ou até triplicar a bancada. “Isso é muito importante, pois dá condições do PT fazer a disputa política na sociedade. Vencemos o Bolsonaro, mas ainda não vencemos o bolsonarismo”, disse.
Rogério brincou com o assunto e ressaltou que o governo já precisa lidar com as pressões do “centrão” na Câmara Federal, mas é preciso construir uma base de esquerda nas Câmaras Municipais pelo Brasil.

“Precisamos construir uma grande chapa de vereadores e vereadores da nossa federação e do nosso partido. Vamos pensar em todos que serão candidatos. A gente já sofre muito com o ‘centrão’ lá na Câmara dos Deputados, tomara que eu não tenha que sofrer com o centrão aqui”, disse.

image

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

PT e Centrão se unem para quebrar acordo e retirar PL da presidência da CCJ

O PT e o Centrão articulam para quebrar um acordo firmado no começo do ano passado e tirar o PL, partido do ex-presidente Jair Bolsonaro, da presidência da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara neste ano. Se o plano se consolidar, a CCJ, o colegiado mais importante de todos da Casa, ficará com

Juiz arquiva investigação sobre Haddad por suspeita de caixa 2 nas eleições de 2012

A Justiça Federal em São Paulo decretou o arquivamento de uma investigação policial sobre o ministro da Fazenda Fernando Haddad por suspeita de caixa 2 nas eleições municipais de 2012 - na ocasião, o petista disputou e venceu o pleito, derrotando o tucano José Serra na corrida à Prefeitura da Capital. A decisão judicial acolhe

PF mira trama golpista em depoimento conjunto de Bolsonaro e outros 22

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) prestou depoimento na tarde desta quinta-feira (22) à Polícia Federal sobre os planos discutidos no fim de 2022 para um golpe de Estado contra a eleição de Lula (PT) à Presidência da República. O depoimento foi marcado para iniciar às 14h30. Ex-ministros, ex-assessores, militares e aliados