Saiba que é o homem que levou um tapa no rosto de Ciro Gomes no Ceará

Publicado em

Tempo estimado de leitura: 2 minutos

O jovem agredido pelo ex-presidenciável Ciro Gomes no último domingo (3/12), conforme mostrou a coluna de Guilherme Amado, do Metrópoles, foi identificado como o ativista Tiê Rocha de Sousa Oliveira.

Veja o momento em que o homem é estapeado:

 

Ver essa foto no Instagram  

Uma publicação compartilhada por Guilherme Amado (@guilhermeamado)

Tiê se descreve, no portal Mapa Cultural do Ceará, como “sertanejo, juremeiro, ativista lesbotransfeminista, ambientalista e antirracista”. Ele integra o grupo Tambores de Safo há 12 anos, tendo sido também cofundador do grupo Batuque de Odê e do Bloco Cola-Velcro.

Ele participa como percussionista e contramestre de batuque no carnaval desde 2012, tendo marcado presença em grupos como o Maracatu Nação Pici, Afoxé Omorisá odé e Oxum Odolá.

Após o ocorrido, Tiê esclareceu, nas redes sociais, que não faz parte do Partido Socialismo e Liberdade (PSol) do Ceará — a informação surgiu em alguns blogs locais. “Retificando, não sou filiado ao PSol Ceará, e nem serei candidato a vereador em 2024. (…) Apanho na cara com orgulho para defender o que é nosso, e não uso isso para me eleger”, ressaltou.

Ainda nas redes sociais, o ativista Tiê voltou a questionar Ciro, de acordo com publicação. “O senhor quer conversar hoje ou ainda quer me bater? Tem noção do que o senhor fez? Você podia ter me ignorado, e eu ia sair de doido, mas tu foi racista comigo”, escreveu.

O PSol Ceará, por meio de nota à imprensa, lamentou o episódio e reiterou a afirmação de Tiê de que ele não seria filiado ao partido.

Relembre o caso A agressão de Ciro Gomes ao jovem ocorreu durante um show de samba em Fortaleza, no Ceará. O ex-presidenciável estava acompanhando do prefeito de Fortaleza, José Sarto.

“Diz pra nós como é que rouba a população sem ser preso”, provocou Tiê durante o evento. “É bandido, sim”, respondeu Tiê ao receber uma resposta negativa de Ciro. Logo em seguida, o ex-presidenciável deu um tapa no rosto de Tiê.

Veja a íntegra da nota do PSol Ceará “Diante do lamentável episódio de violência política visto ontem no Ceará, o PSol Ceará se manifesta:

1 – Diferentemente do que vem sendo veiculado por sites, jornais, blogs e redes sociais, o jovem que sofre agressão física de Ciro Gomes na festa promovida pela prefeitura de Fortaleza não é filiado ao PSol

2 – Repudiamos qualquer tipo de agressão, seja ela verbal, psicológica ou física, motivada por questões de classe, gênero, orientação sexual, raça, física ou outra. A luta LGBTQIA+ constitui nosso partido e nos irmanamos a essa população. Há, no caso, uma enorme desigualdade de poder que não pode ser omitida, que gera também consequências desiguais para as pessoas envolvidas, como os atos de transfobia nas redes demonstram

3 – O PSol é um partido que preza pelo diálogo aberto e fraterno com a sociedade, partidos políticos progressistas e movimentos sociais, não abrindo mão de suas bandeiras e formulações. Apresentamos essas bandeiras com respeito e no campo do debate de ideias e concepções de uma sociedade mais justa, igualitária, humana e fraterna”.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Supremo retoma julgamento sobre indenização a vítimas de bala perdida

Nesta sexta-feira (1º), o Supremo Tribunal Federal (STF) retoma o julgamento de recurso que discute se o Estado deve indenizar financeiramente por morte de vítimas de bala perdida em operações policiais, mesmo não sendo possível confirmar a origem do disparo. As informações são do Metrópoles, parceiro do Bahia Notícias.    O ministro André Mendonça pediu

CNJ pede compartilhamento integral de ação da Faroeste para instrução de PAD contra membros do TJ-BA

O Superior Tribunal de Justiça (STJ), em decisão assinada pelo ministro Og Fernandes, autorizou ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) novo compartilhamento integral da ação penal 940, que investiga fatos ligados à Operação Faroeste. O CNJ ingressou com o pedido para utilizar os autos para fins de instrução de processo administrativo disciplinar (PAD) contra membros

Homem socorre mulher que apanhava do marido e morre com facada

Diones Oliveira da Silva, 27 anos, foi assassinado com uma facada, na noite de quinta-feira (24/2), em Campo Verde, a 131 km de Cuiabá (MT), ao tentar defender uma mulher que estava sendo agredida pelo companheiro. O suspeito do crime foi preso em flagrante. De acordo com a Polícia Civil de Mato Grosso, Diones estava