Após erupção de vulcão na Indonésia, equipes retiram moradores da região

Publicado em

spot_img
Tempo estimado de leitura: 3 minutos


vulcaoindonesia afp

Após a erupção de um vulcão numa área remota do norte da Indonésia, equipes de emergência trabalham nesta quinta-feira (18) para retirar 11.000 habitantes da área próxima à cratera do monte Ruang, incluindo alguns da ilha remota de Tagulandang, que tem quase 20.000 moradores. O acidente obrigou as autoridades a emitirem um alerta de tsunami devido ao risco de queda de rochas no mar. A cratera do monte Ruang começou a expelir lavas e cinzas na noite de terça-feira (16) e a atividade vulcânica registrada nesta quarta-feira (17) obrigou as autoridades a elevarem o nível de alerta ao máximo.

O vulcão prossegue em atividade nesta quinta-feira e o aeroporto internacional Sam Ratulangi, na cidade de Manado, a 100 km de distância, foi fechado porque a propagação de cinza vulcânica poderia colocar em perigo a segurança dos voos, segundo informou um comunicado do diretor da agência aeroportuária regional, Ambar Suryoko. Um dos integrantes das equipes de emergência, que está no porto de Tagulandang, Ikram Al Ulah, disse que “a estrada está coberta de matéria vulcânica”.

cta_logo_jp

Com medo da erupção, alguns moradores começaram a abandonar região por conta própria durante a noite. “Durante a noite de quarta-feira, algumas pessoas saíram por conta própria, mas sem uma ordem devido à erupção do vulcão e à queda das pedras”, relatou Jandry Paendong, da agência local de busca e resgate. Os socorristas tentam retirar os moradores em barcos e também foram obrigados a transferir 17 detentos da penitenciária da ilha de Tagulandang.

O monte Ruang, um vulcão localizado na província de Sulawesi do Norte, entrou em erupção às 21h45 (10h45 de Brasília) de terça-feira e teve outras duas erupções na madrugada de quarta-feira, informaram as agências de vulcanologia e geologia. A primeira erupção gerou uma coluna de cinzas de dois quilômetros e depois o vulcão expeliu materiais que alcançaram uma altura de 2,5 quilômetros, informou Muhamad Wafid, diretor da agência de geologia, em um comunicado.

Alerta de tsunami 

A agência de vulcanologia alertou na quarta-feira que a atividade do monte Ruang aumentou após dois terremotos registrados nas últimas semanas. As autoridades determinaram uma zona de exclusão ao redor da cratera de seis quilômetros e alertaram para o risco de tsunami devido à queda de material vulcânico no mar. “A comunidade da ilha de Tagulandang, em particular as pessoas que residem perto da praia, devem permanecer alerta à possível queda de rochas incandescentes (…) e tsunamis provocados pela queda de material do vulcão no mar”, declarou Hendra Gunawan, diretor da Agência de Vulcanologia da Indonésia.

A Indonésia, que tem quase 130 vulcões ativos, registra atividade sísmica e vulcânica com frequência por sua localização na região conhecida como “Círculo de Fogo do Pacífico”. Em 2018, a cratera do vulcão indonésio Anak Krakatoa sofreu um colapso e caiu no mar durante uma erupção, o que provocou um tsunami que matou mais de 400 pessoas e deixou milhares de feridos.

*Com informações da AFP

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Vulcão islandês cospe lava a 50 metros de altura em nova erupção

Um vulcão na Islândia entrou novamente em erupção, marcando a quinta vez desde dezembro. A erupção ocorreu na península de Reykjanes, onde vivem cerca de 30.000 pessoas, ao sul da capital Reykjavik. O evento começou no início da tarde desta quarta-feira, após uma série de terremotos ao norte de Grindavik, uma cidade pesqueira com 3.800

Rei Charles III vai desfilar em carruagem para comemorar aniversário

Em tratamento contra o câncer, o rei Charles III desfilará em uma carruagem na comemoração de seu aniversário no dia 15 de junho, e não a cavalo como no ano passado, informou a agência de notícias PA nesta quinta-feira (30). O soberano do Reino Unido completará 76 anos só no dia 14 de novembro, mas

Mulher acumula dívidas após gastar milhares em compras enquanto dorme

Kelly Knipes, uma inglesa de 42 anos, enfrenta um pesadelo recorrente: ao acordar pela manhã, ela se depara com compras inusitadas em sua conta bancária, feitas durante o sono. Diagnosticada com parassonia, um distúrbio que provoca comportamentos involuntários durante a noite, Kelly já acumula cerca de R$ 20 mil em dívidas e teme novos golpes.