Equador processa México na Corte Internacional de Justiça por conceder asilo a ex-vice-presidente Glas

Publicado em

spot_img
Tempo estimado de leitura: 2 minutos


000 34nn4fl

O Equador processou nesta segunda-feira (29) o México por conceder asilo ao ex-vice-presidente Jorge Glas investigado por corrupção e no centro de uma tempestade diplomática após a sua captura dentro da embaixada mexicana em Quito. Os equatorianos foram até a Corte Internacional de Justiça (CIJ). O Equador juntou-se à sua contraparte e apontou, nesta segunda-feira, perante o máximo tribunal da ONU(Organização das Nações Unidas), “as violações por parte do México de uma série de obrigações internacionais, devido à conduta do país desde 17 de dezembro de 2023”, quando Glas se refugiou na legação sob condição de asilado, disse o Ministério das Relações Exteriores em um comunicado. De acordo com um comunicado da CIJ, o Equador acusa o México de fazer “uso abusivo flagrante das instalações de uma missão diplomática” para proteger Glas.

Quito considera o asilo “ilícito”, alegando que o ex-vice-presidente (2013-2017) está sendo investigado por desvio de verba pública e que tem duas condenações por corrupção. Esse processo acontece quase um mês depois do ataque à representação diplomática em 5 de abril pela polícia equatoriana levou o México a romper relações com o Equador e a apresentar primeiro uma denúncia perante a CIJ que começará a ser ouvida a partir desta terça-feira. O México, por outro lado, denunciou que este ato violava a Convenção de Viena e sustenta que é o país que concede o asilo o responsável por determinar se é adequado ou não. Após o ataque, o México pediu à CIJ que suspendesse a adesão do Equador à ONU até que as autoridades deste país emitam um pedido público de desculpas.

Glas foi condenado em 2020 em um dos casos por suborno, junto com o ex-presidente socialista Rafael Correa (2007-2017), de quem foi vice-presidente. O ex-vice-presidente foi condenado a oito anos de prisão, mas cumpriu apenas cinco e foi libertado em 2022 após uma questionada medida cautelar. Sua liberdade estava condicionada ao comparecimento periódico perante uma autoridade judicial. A ajuda concedida a Glas viola convenções diplomáticas de asilo e acordos anticorrupção, segundo o governo equatoriano.

*Com informações da AFP

 

 

 

 

 

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Espanha, Irlanda e Noruega reconhecem oficialmente Estado da Palestina

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Espanha, Irlanda e Noruega reconheceram oficialmente, nesta terça-feira (28) o Estado da Palestina, quase uma semana depois de anunciar conjuntamente a decisão, que provocou uma crise dos países europeus com Israel. A medida foi encabeçada pelo governo da Espanha, cujo primeiro-ministro, o socialista Pedro Sánchez, é um dos líderes mais

Voo para EUA enfrenta problema e piloto avisa que avião cairá no mar

Um Airbus A321 da companhia aérea americana Spirit Airlines foi obrigado a fazer um pouso de emergência no aeroporto de Montenegro Bay, na Jamaica, no último domingo (26), de onde tinha decolado cerca de 20 minutos antes, em direção à Florida, Estados Unidos. Uma passageira filmou os momentos de pânico que viveram a bordo antes

Mãe mata filha diabética de 4 anos ao alimentá-la à base de refrigerantes

Uma mulher norte-americana, de 41 anos, foi condenada a quase uma década de prisão, no Ohio, por ter provocado a morte da filha diabética, de quatro anos, ao alimentá-la à base de refrigerantes. De acordo com os jornais norte-americanos, Tamara Banks começou a dar refrigerantes à filha, Karmity Hoeb, quando ela ainda era uma bebê.