“Fiz o que pude”, diz passageiro que confrontou importunador em ônibus

Publicado em

spot_img
Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Passageiros que estavam no ônibus onde um homem de 40 anos foi flagrado importunando sexualmente uma mulher tentaram expulsar o assediador do transporte coletivo após o ocorrido. O episódio aconteceu na madrugada desse domingo (21/4), na Asa Norte.

Segundo a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), o detido tocou nas pernas da vítima e teria tentado filmá-la. Ao perceber a cena, o motorista do coletivo mudou o percurso e parou em frente à 5ª Delegacia de Polícia (Asa Norte).

O homem, identificado como Thiago Santana Feitosa Figueiredo, foi preso em flagrante e autuado por importunação sexual.

Em depoimento à polícia, a vítima relatou que estava sentada em um dos assentos do ônibus, mais próximo ao corredor, na companhia de uma amiga. Segundo ela, no começo da viagem, notou um indivíduo em pé a lado dela, que teria começado a falar coisas como: ”Não vai dormir pra não perder o ônibus, hein”.

Logo em seguida, a mulher percebeu que Thiago ficava se inclinando para cima dela. Com medo da atitude do suspeito, ela teria voltado as pernas para o lado da amiga. Mesmo tentando evitá-lo, a vítima disse que notou o homem olhando descaradamente para as pernas dela, o que a deixou constrangida. Ela detalhou que fechou os olhos e virou o rosto em direção à amiga, para evitar contato visual com Thiago, por isso não percebeu quando ele tentou filmá-la.

De acordo com a mulher, um casal que estava no fundo do ônibus viu o importunador ligar a câmera do telefone dele e apontar para a vítima, na intenção de filmar as pernas dela. Então, o rapaz que estava no banco de trás teria intercedido e partido para cima de Thiago. Todos os outros passageiros também ajudaram a conter o suspeito que passou a ameaçá-los.

As testemunhas tentaram expulsar o homem do coletivo, mas ele teria se agarrado nas portas, motivo pelo o qual o motorista disse que não poderia locomover o ônibus para não arrastar o passageiro expulso.

Como a situação ocorreu em frente a um shopping na W3 Norte, o condutor decidiu que iriam em direção à delegacia para que as medidas cabíveis fossem tomadas.

Ao Metrópoles o passageiro que percebeu a importunação e tentou proteger a vítima, contou que Thiago parecia estar visivelmente alterado, e que partiu para cima dele para tentar evitar que ele continuasse gravando vídeo da mulher.

“Eu estava acompanhado de uma amiga minha. Foi ela quem percebeu a situação no ônibus e me cutucou. Assim que olhei, vi que uma das mulheres aparentava estar cochilando, enquanto o homem estava em pé ao lado dela. A outra olhava para os outros passageiros do ônibus como se pedisse ajuda”, detalha Maicon Douglas Carvalho dos Santos, 19 anos.

De acordo com ele, o homem teria começado a se encostar na vítima e pegado o celular no bolso. “Vi ele abrindo a câmera para filmá-la. Nessa hora eu já levantei do meu assento, fui pra cima e tentei chutar o aparelho dele”, conta.

Maicon diz que, nessa hora, outros dois passageiros que estavam no ônibus se uniram a ele para tentar tirar Thiago de dentro do coletivo.

“É chato demais ver uma mulher passando por isso. Já virou rotina. Vi a necessidade de ajudá-la, porque meu receio é de que ele a seguisse quando fosse descer do ônibus. Tinham outras pessoas vendo a situação, mas não fizeram nada. Fiz o que pude fazer naquele momento para ajudar a moça. Depois, ela me disse que eu a salvei”, afirma Maicon.

Segundo o passageiro, Thiago ainda ameaçou e tentou agredir as testemunhas que queriam expulsá-lo do ônibus e afirmou que teriam que provar que ele havia filmado a mulher.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Livraria Cultura vai abrir loja em casarão histórico de Higienópolis

São Paulo — Depois de fechar a famosa loja no Conjunto Nacional, a Livraria Cultura vai inaugurar uma nova unidade em um casarão histórico em Higienópolis, bairro nobre na região central de São Paulo. A informação, divulgada em uma rede social, foi confirmada ao Metrópoles pelo advogado da rede, Gustavo Bismarchi. Antes de fechar as

STF decide que União deve definir destino de valores obtidos com condenações e delações

Por unanimidade, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que é de responsabilidade da União definir o destino de recursos obtidos com delações premiadas ou condenações criminais em casos em que a lei não prevê uma finalidade específica para esses valores.    O entendimento firmado pela Corte veda que o direcionamento dessas quantias seja fixado pelo

Policiais influencers são presos após compartilhamento nas redes sociais: “Violação de preceitos éticos”

Os policiais militares e influenciadores Alexandre Lázaro "Tchaca" e Ivan Leite cumprirão 15 dias de detenção no Batalhão de Polícia de Choque/ BPChq, em Lauro de Freitas.    De acordo com a Polícia Militar, a prisão dos agentes se deu após conclusão do processo de apuração de conduta disciplinar, por violação dos preceitos éticos e disciplinares