Funcionário decapitado no Ceará deixa mulher grávida e filha de 6 anos

Publicado em

spot_img
Tempo estimado de leitura: 3 minutos

O funcionário de um hospital de Fortaleza (CE), que foi baleado e teve a cabeça decepada no local de trabalho, deixou uma filha, de 6 anos, e a mulher grávida, segundo informações de familiares. Francisco Mizael Souza da Silva foi morto nessa terça-feira (23/4) no Hospital Instituto Doutor José Frota, na capital cearense.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Ceará, a motivação seria porque o autor do crime tinha ciúmes da própria mulher com a vítima.

“A gente não vai deixar para lá, a gente vai procurar a Justiça e os órgãos competentes para nos trazerem essa resposta e, principalmente, justiça pelo meu irmão, que deixou a mulher grávida e uma criança de 6 anos”, disse Francisca Escóssio, irmã da vítima, ao portal g1.

Indignação Segundo Francisca, o sentimento da família é de indignação. “O sentimento é de indignação. Ele estava trabalhando, não estava fazendo nada errado. Ele trabalhava aqui fazia 10 anos. A gente fica ainda com muitas perguntas”, afirmou a irmã do trabalhador.

O corpo da vítima, que trabalhava no setor de alimentação do hospital, ficou caído no refeitório da unidade. Outra pessoa também ficou ferida.

Ainda de acordo com Francisca, a família descobriu sobre o crime pelas redes sociais. “Uma pessoa ligada à empresa mandou o vídeo da situação em que meu irmão se encontrava, e disse o que realmente tinha acontecido”, lamentou.

“Imediatamente, a gente não quis acreditar, mas pedi para o meu esposo, que trabalha aqui do lado, para vir aqui e realmente saber o que tinha acontecido. Foi a pior cena que você possa imaginar”, contou a familiar.

Suspeito preso O principal suspeito do crime, um homem de 41 anos, foi preso poucas horas após o crime. Ele foi encontrado na cidade de Aquiraz, Região Metropolitana de Fortaleza. Conforme as autoridades, ele já havia trabalhado no hospital e entrou na unidade de saúde usando o reconhecimento facial. Ele levava consigo uma mochila na qual carregava a arma de fogo usada para matar a vítima.

O anúncio da prisão foi feito pelo governador Elmano de Freitas nas redes sociais. Conforme Elmano, o suspeito foi localizado no distrito de Patacas, a cerca de 9 km do centro de Aquiraz. Com o homem, foi apreendida uma motocicleta. “Agora, responderá na Justiça pelo bárbaro crime que cometeu”, destacou o governador.

Segundo o secretário de Segurança Pública do Ceará, Samuel Elânio, o suspeito do crime entrou no hospital para matar o funcionário porque tinha ciúmes da esposa com ele. “Um dos funcionários, que foi a vítima, estaria se insinuando para a companheira do autor do crime, motivo pelo qual ele já tinha anunciado algumas vezes que ia praticar um ato desse tipo”, explicou Samuel.

Vítima decapitada De acordo com Elânio, a vítima foi atingida por quatro disparos e, depois, decapitada. Imagens que circulam em grupos mostram a vítima uniformizada, caída no refeitório, com a cabeça ao lado. Também é possível ver uma faca próximo ao corpo. Um outro funcionário foi baleado e levado ao centro cirúrgico.

O IJF, onde o crime ocorreu, é uma das principais unidades de saúde de Fortaleza, referência no atendimento às vítimas de traumas de alta complexidade, lesões vasculares graves e queimaduras. O hospital é gerido pela Prefeitura.

Conforme testemunhas, foram ouvidos vários disparos e houve correria dentro da unidade. Após o crime, o suspeito fugiu. Ele deixou a mochila com a arma de fogo no hospital.

“As famílias das vítimas estão sendo acolhidas, e a situação está sendo acompanhada pelos órgãos de segurança, que está recebendo todo o apoio para as investigações. Reforçamos que todos os atendimentos aos pacientes seguem sendo realizados sem interrupção”, informou a Direção do IJF.

Em nota, o prefeito José Sarto lamentou o caso e criticou a atuação do governo do Ceará na segurança pública.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Mãe e irmão de Djidja Cardoso são presos em Manaus

Cleusimar Cardoso e Ademar Cardoso, mãe e irmão da ex-sinhazinha do Boi Garantido, Djidja Cardoso, que faleceu nesta semana, tiveram a prisão preventiva decretada pelo Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) e foram detidos nesta quinta-feira (30/5), em Manaus. Além dos familiares, três funcionários do salão de beleza Belle Femme, que Djidja era sócia, também

Em Guanambi, homem com mandado de prisão em aberto é preso

Um homem acusado de receptação foi preso, nesta terça-feira (28), em Guanambi, pelo 17º Batalhão de Polícia Militar. O suspeito possuía um mandado de prisão em aberto. As informações são do site Achei Sudoeste, parceiro do Bahia Notícias.   A Polícia Militar recebeu informações de que um homem teria comprado objetos oriundos de um furto

Stalker: juiz prorroga medidas protetivas contra delegado da PCDF

O Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher de Águas Claras prorrogou, por mais três meses, as medidas protetivas fixadas contra o ex-delegado-geral da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) Robson Cândido. A decisão é da última terça-feira (28/5). Robson Cândido é acusado de usar a estrutura da PCDF, quando era chefe da