Petro pede a Maduro que dê ‘certeza’ sobre vida de quem perder eleições

Publicado em

spot_img
Tempo estimado de leitura: 2 minutos


gustavo petro

O presidente da Colômbia, Gustavo Petro, disse nesta quarta-feira que pediu ao presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, e à oposição do país vizinho que trabalhem em uma proposta para garantir a vida e os direitos daqueles que perderem as eleições. A proposta “tem a ver com a possibilidade de um plebiscito nas próximas eleições que garanta um pacto democrático, que garanta a quem perder nessas eleições certeza sobre sua vida, sobre seus direitos, sobre as garantias políticas que qualquer ser humano tem”, afirmou Petro em uma entrevista coletiva. Essa proposta também foi transmitida nesta quarta-feira ao presidente brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, durante o encontro que tiveram em Bogotá, para que ele a apoiasse.

cta_logo_jp

A situação na Venezuela era um dos tópicos a serem discutidos entre Lula e Petro, já que Brasil e Colômbia expressaram “preocupação” com os obstáculos impostos ao registro de alguns dos candidatos presidenciais da oposição para as eleições venezuelanas de 28 de julho. Os dois governantes compartilham a posição de que isolar a Venezuela não é a solução, mas suas críticas ao registro da candidata da maior coalizão de oposição, Corina Yoris, e ao de María Corina Machado, impedida de ocupar cargos públicos eletivos até 2036, não foram bem recebidas pelos governistas venezuelanos.

Petro reuniu-se na semana passada com Maduro, a quem supostamente transmitiu a proposta da qual falou hoje, e também com representantes da oposição venezuelana, a quem apresentou um plano para alcançar a “paz política” no país vizinho. “Falei com o presidente Maduro, uma proposta que lhe fiz, e com setores da oposição, talvez os mais importantes neste momento, para garantir que este país possa ter paz política”, disse o colombiano ao final de sua visita de dois dias a Caracas.

*Com informações da EFE

 

 

 

 

 

 

 

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Chefe de gabinete de Javier Milei renuncia na Argentina após dias de especulação

BUENOS AIRES ARGENTINA (FOLHAPRESS) - Após dias de especulação sobre conflitos internos, o chefe de gabinete do governo de Javier Milei na Argentina, Nicolás Posse, renunciou ao cargo na noite desta segunda-feira (27). Sua principal função era coordenar os trabalhos em conjunto dos ministérios. Em comunicado, a Casa Rosada disse brevemente que a saída de

‘Dia triste para os EUA’, diz Trump antes das alegações finais em seu julgamento

Donald Trump, ex-presidente dos Estados Unidos declarou nesta terça-feira (28) que o processo penal no qual é réu “nunca deveria ter ocorrido” e descreveu esta terça-feira, o dia de alegações finais, como um “dia obscuro para os Estados Unidos”. “Hoje é um dia obscuro para os Estados Unidos. Este caso nunca deveria ter ocorrido”, afirmou

Bilionário dos EUA planeja viagem de submersível aos destroços do Titanic

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O investidor imobiliário e bilionário Larry Connor, dos Estados Unidos, disse que planeja ir ao local onde estão os destroços do Titanic para provar que a viagem é segura, mesmo após a implosão "catastrófica" do submersível Titan, da OceanGate, há quase um ano. Na ocasião, todos os cinco ocupantes morreram.