Tarcísio acompanha Bolsonaro em ato e é criticado por ausência na Agrishow

Publicado em

spot_img
Tempo estimado de leitura: 3 minutos

ANA GABRIELA OLIVEIRA LIMA
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), participou neste domingo (28) de ato com Jair Bolsonaro (PL) e líderes rurais em Ribeirão Preto, interior do estado. O evento que homenageia o ex-presidente acontece no mesmo dia de abertura simbólica da Agrishow (Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação) restrita a autoridades, expositores e imprensa.

Tarcísio chegou no mesmo horário que o ex-presidente no local do ato, na esquina das avenidas Presidente Vargas e Prof. João Fiuza. Segundo sua assessoria, a participação do governador na principal feira do agronegócio do país está marcada para esta segunda (29), mesmo dia em que está prevista a presença de Bolsonaro.

Nos bastidores, a ausência de Tarcísio foi criticada por dirigentes de entidades presentes no auditório em que ocorre a cerimônia de abertura da feira, realizada também em Ribeirão Preto. O vice-presidente, Geraldo Alckmin (PSB), e o ministro Carlos Fávaro (Agricultura) estiveram no local.
Ao ir para ato com Bolsonaro, Tarcísio expõe saia justa que perdura entre o agronegócio e o governo Lula. O setor é próximo a Bolsonaro e tem resistência ao atual governo. No ano passado, a abertura da Agrishow foi palco de constrangimento quando a participação de Bolsonaro gerou mal-estar com o governo.

Neste ano, a organização tentou evitar a saia justa com a participação Fávaro na cerimônia simbólica deste domingo, e de Bolsonaro no dia seguinte.

Segundo convite enviado por organizadores do ato deste domingo a dirigentes sindicais rurais, o movimento faz “contraponto aos excessos e as agressões que o agronegócio vem sofrendo com invasões de terras e prédios públicos e ações contrárias ao estado democrático de direito” em momento da política nacional chamado por eles de “conturbado”.

O presidente foi recebido por gritos de “mito” pelos apoiadores e subiu em um carro de som com Tarcísio ao lado. Sob o grito de “nosso presidente”, a manifestação tem o mesmo tom de outras envolvendo o político, com críticas ao atual governo e com a participação na plateia de um sósia de Lula que apoia Bolsonaro.

“Presidente que deixou de ser um CPF e passou a ser um movimento. O legado dele está escrito na história”, disse Tarcísio sobre Bolsonaro no evento. O governador falou também sobre “desmandos” e “erros” do atual governo.

Bolsonaro afirmou que estava ali para falar de futuro. “O futuro é nosso, é da maioria deste povo que trabalha, cuja maioria é temente a Deus e cuja maioria tem que dar o norte para a classe política brasileira. O que aconteceu em 22, vamos virar a página”, disse.

O ex-presidente tem feito uma série de aparições públicas para tentar demonstrar sua força política mesmo em meio a série de investigações que envolvem, inclusive, o possível planejamento de um golpe de Estado. Recentemente, esteve em manifestações de apoio em Copacabana, no Rio de Janeiro, e na avenida Paulista, em São Paulo.

O ato contou ainda com presença de outros políticos, como o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (União Brasil), o deputado federal Ricardo Salles (PL-SP) e o senador Marcos Pontes (PL-SP).

No sábado (28), ao participar da abertura da Expozebu, principal evento da pecuária brasileira, em Uberaba (MG), Caiado disse que jamais negou que colocou seu nome como pré-candidato pelo seu partido, mas que, caso Bolsonaro esteja em condições legais de disputar a eleição, terá seu apoio.

“O presidente da República atual, ele é candidato à reeleição. Então, ele está em campanha todo dia desde que assumiu. A oposição precisa lançar os seus pré-candidatos. Lógico o que a gente vai trabalhar no Brasil todo e vai ver quem que se viabiliza”, disse.

Esse trabalho que precede a disputa propriamente dita é importante, segundo o governador, pelo fato de o período eleitoral ser curto. E afirmou que, “de maneira alguma”, manteria seu nome na disputa caso Bolsonaro possa estar na eleição.
Colaborou Marcelo Toledo

Leia Também: Casos TikTok e Musk põem holofote em debate político sobre redes e soberania digital

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Seleção brasileira feminina de vôlei vence Holanda na Liga das Nações

A seleção brasileira feminina de vôlei derrotou a Holanda, por 3 sets a 1, com parciais de 25/17, 20/25, 25/20 e 25/18, nesta quinta-feira (30), em Macau, na China. Foi a sexta vitória consecutiva na Liga das Nações. O Brasil está invicto na competição, depois de quatro vitórias na primeira no Rio de Janeiro, com

Lula admite não ter base contra pauta de costumes e fará reunião semanal com líderes após derrotas

(FOLHAPRESS) - As derrotas sofridas pelo presidente Lula (PT) na sessão do Congresso Nacional nesta semana ampliaram o diagnóstico do petista e de sua equipe de que o governo não tem base para conseguir vitórias na chamada pauta de costumes defendida pelo bolsonarismo. A avaliação foi feita pelo próprio chefe do Executivo em reunião nesta

Paulinho recebe homenagens em emotivo adeus ao Corinthians

Ao lado dos quatro troféus conquistados na vitoriosa passagem pelo Corinthians, com destaque para a Libertadores e o Mundial de 2012, e com a família presente, o volante Paulinho se despediu do clube nesta quarta-feira (29). O jogador que deu alegrias à torcida recebeu homenagens pelas 219 partidas disputadas e 40 gols anotados e se