Arquidiocese de Salvador e Devoção do Senhor do Bonfim tentarão novamente chegar a um acordo sobre posse da Irmandade

Publicado em

spot_img
Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

Ainda na busca de uma tentativa de composição amigável entre a Arquidiocese de Salvador e a Devoção do Senhor Bom Jesus do Bonfim, uma nova audiência de conciliação foi marcada para a próxima segunda-feira (13). O ato, de cunho eminentemente conciliatório, será mediado pelo desembargador do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), relator do processo, Jorge Barreto.

 

A audiência ocorrerá às 9h, na Sala de Sessões 2 – Juiz Antônio Pinto dos Santos, 3º andar do edifício-sede do TJ-BA. O ato será realizado, novamente, com o objetivo de decidir a posse e administração da Irmandade e Devoção do Senhor do Bonfim.

 

A primeira audiência, realizada no dia 15 de abril, encerrou sem acordo entre as duas partes. O processo foi iniciado após divergências entre o reitor da Basílica do Bonfim, padre Edson Menezes, e a irmandade (relembre aqui). A Justiça foi acionada quando um novo juiz da Irmandade afastou o padre da vaga de capelão da Devoção, estando somente como reitor da Basílica, podendo celebrar missas.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Suspeito de integrar ‘Central de Fake News’ é alvo de operação na RMS

Um homem suspeito de integrar 'central de fake news' com atuação no Rio Grande do Norte foi preso, nesta segunda-feira (27), após mandado de busca e apreensão cumprido em sua residência, no município de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador.    A ação ocorreu como parte do desdobramento da 'Operação DesFarsa', deflagrada pelo

Inquilina é morta, na frente do filho de dois anos, por ex-namorado de dona do imóvel

Uma mulher foi morta a facadas enquanto dormia ao lado do seu filho de dois anos na cidade de Guaramirim, em Santa Catarina. O suspeito do crime é o ex-companheiro da proprietária do imóvel. Após o crime, o homem filmou a cena e foi preso preventivamente.   De acordo com o G1, a ex-companheira dele

Cárcere privado: mulher apagou contatos, prendeu e agrediu namorada

O caso de terror da jovem de Curitiba encontrada em cárcere privado em Brasília envolveu um relacionamento abusivo. A autora do crime agrediu a vítima, excluiu todos os contatos do celular dela, apagou mensagens do WhatsApp e a impediu de sair de casa sozinha. A curitibana ainda tinha que trabalhar dentro da residência, sem receber