TAGS

Câmara decreta luto por motorista acusado de matar jovem em carnaval de cidade baiana

Publicado em

spot_img
Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

A Câmara de Vereadores de Banzaê, no Nordeste do estado, decretou luto pela morte de um homem acusado de feminicídio. O ato, que prevê luto de dois dias, foi publicado no Diário Oficial da Casa, nesta segunda-feira (6).

 

O homem mencionado é o motorista da Câmara de Banzaê, Honoeliton dos Santos Oliveira, que foi encontrado morto no último domingo (5) em uma cela do presídio de Paulo Afonso, no Norte do estado. Segundo o Portal Alerta, Honoeilton foi preso acusado de matar uma jovem, de prenome Kailane, no dia 14 de fevereiro deste ano.

 

Na ocasião havia um evento denominado Carnaval na Praça. Testemunhas relataram que o crime teria sido motivado após a vítima ter recusado um relacionamento na festa. A mulher teria ferido o homem com uma garrafa, e o acusado a golpeou com facão. Os dois foram levados a uma unidade de saúde, mas a mulher não resistiu. O acusado foi preso e chegou a confessar o crime. 

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Transporte irregular de madeira é flagrado pela PM em Oliveira do Brejinhos

Equipes da Cippa Lençóis interceptaram, na noite de quarta-feira (29), um caminhão com madeira na BR-324, nas imediações do município de Oliveira dos Brejinhos. Os pms realizavam ações de patrulhamento ambiental na localidade conhecida como Beira Rio, quando flagraram um caminhão transportando 31 metros cúbicos de lenha nativa.   O condutor do veículo não apresentou

Mani Rego participa de campanha do CNJ contra violência doméstica

A assistente social e empreendedora Mani Rego participa de uma campanha lançada pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) de combate à violência doméstica e contra a mulher.  A ex-namorada do campeão do BBB24, Davi Brito, estrela peça publicada pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) em suas redes

Homem é condenado a 28 anos de prisão por matar companheira enforcada na presença do filho

Quase quatro anos depois do crime, um homem foi condenado pelo Tribunal do Júri a 28 anos de prisão por feminicídio, com emprego de meio cruel, de sua companheira no município de Aracatu. Conforme denúncia, Edvaldo Nascimento Porto asfixiou Celia Neris de Sousa com o uso de uma corda.   Celia foi morta no dia