Estudante é morto a tiros em Fazenda Grande do Retiro; vítima estava de farda e mochila

Publicado em

spot_img
Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

Um estudante, ainda sem identificação, foi assassinado a tiros nesta terça (7), em Fazenda Grande do Retiro, em Salvador. O jovem usava uma farda do Colégio Estadual Dois de Julho e estava portando uma mochila. Ainda não sei sabe se ele estava indo ou voltando das aulas. A idade da vítima também não foi revelada.

 

Segundo a Polícia Militar, agentes da 9ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), foram acionados para averiguar uma ocorrência de uma pessoa atingida por disparos de arma de fogo na região, quando constataram o crime. 

 

Ainda segundo informações da PM, nenhum suspeito foi localizado e preso. A Secretaria de Educação do Estado (SEC-BA), afirmou em nota divulgada ainda na noite desta terça, que as aulas no turno da noite foram suspensas na unidade escolar. A autoria e motivação do crime serão investigadas pela Polícia Civil.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Saiba quem é a mulher encontrada carbonizada na RMS

Um corpo foi encontrado carbonizado neste domingo (26) em uma área de mata na cidade de Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador. A vítima, Suelem dos Santos Ferreira, de 28 anos, era manicure e mãe de quatro filhos, com idades entre 7 e 14 anos.   De acordo com o G1, o corpo de

Livraria Cultura vai abrir loja em casarão histórico de Higienópolis

São Paulo — Depois de fechar a famosa loja no Conjunto Nacional, a Livraria Cultura vai inaugurar uma nova unidade em um casarão histórico em Higienópolis, bairro nobre na região central de São Paulo. A informação, divulgada em uma rede social, foi confirmada ao Metrópoles pelo advogado da rede, Gustavo Bismarchi. Antes de fechar as

STF decide que União deve definir destino de valores obtidos com condenações e delações

Por unanimidade, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que é de responsabilidade da União definir o destino de recursos obtidos com delações premiadas ou condenações criminais em casos em que a lei não prevê uma finalidade específica para esses valores.    O entendimento firmado pela Corte veda que o direcionamento dessas quantias seja fixado pelo