FAB recebe doações para os gaúchos em bases de Brasília, SP e RJ

Publicado em

spot_img
Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

A Força Aérea Brasileira (FAB) mobilizou três bases para poder receber doações destinadas à população do Rio Grande do Sul. A FAB vai receber materiais e também fazer a distribuição.

A FAB divulgou que vai receber, inicialmente, colchonetes, água potável e gêneros alimentícios não-perecíveis. A distribuição será feita em coordenação com o Comando Conjunto Ativado para a Operação Taquari II.

Desde a última terça-feira (30/4), a FAB atua no resgate a vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul e na quinta-feira (2/5), e fez o transporte do Hospital de Campanha do Exército para estado.

O Rio Grande do Sul tem sido atingido por fortes chuvas nos últimos dias. A contabilidade oficial registra 39 mortes e 68 pessoas desaparecidas. Há também mais de 23 mil desabrigados.

Veja onde doar: Base Aérea de Brasília

Endereço: Área Militar do Aeroporto Internacional de Brasília

Horário: 8h às 18h

Base Aérea de São Paulo

Endereço: Portão G1 – Av. Monteiro Lobato, 6.365 – Guarulhos – SP ou Portão G3 (Acesso pelo Aeroporto)

Horário: 8h às 18h

Base Aérea do Galeão

Endereço: Estrada do Galeão S/N

Horário: 8h às 18h

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Suspeito de integrar ‘Central de Fake News’ é alvo de operação na RMS

Um homem suspeito de integrar 'central de fake news' com atuação no Rio Grande do Norte foi preso, nesta segunda-feira (27), após mandado de busca e apreensão cumprido em sua residência, no município de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador.    A ação ocorreu como parte do desdobramento da 'Operação DesFarsa', deflagrada pelo

Inquilina é morta, na frente do filho de dois anos, por ex-namorado de dona do imóvel

Uma mulher foi morta a facadas enquanto dormia ao lado do seu filho de dois anos na cidade de Guaramirim, em Santa Catarina. O suspeito do crime é o ex-companheiro da proprietária do imóvel. Após o crime, o homem filmou a cena e foi preso preventivamente.   De acordo com o G1, a ex-companheira dele

Cárcere privado: mulher apagou contatos, prendeu e agrediu namorada

O caso de terror da jovem de Curitiba encontrada em cárcere privado em Brasília envolveu um relacionamento abusivo. A autora do crime agrediu a vítima, excluiu todos os contatos do celular dela, apagou mensagens do WhatsApp e a impediu de sair de casa sozinha. A curitibana ainda tinha que trabalhar dentro da residência, sem receber