GDF prevê nomeação de 800 policiais civis e 1,2 mil PMs em 2024

Publicado em

spot_img
Tempo estimado de leitura: 2 minutos

O Executivo local, por meio da Secretaria de Economia, pediu ao governo federal que inclua na Lei Orçamentária Anual (LOA) a previsão para nomeação de 800 policiais civis e 1.284 militares, em 2024.

O secretário de Economia do Distrito Federal, Ney Ferraz Júnior, informou ao Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) e ao Ministério da Fazenda que a LOA de 2024 não contemplou novas nomeações para as forças de segurança da capital do país, pagas com recursos da União por meio do Fundo Constitucional (FCDF).

“Entretanto, as polícias Militar [PMDF] e Civil do Distrito Federal [PCDF] apresentaram informações relacionadas à carência de pessoal e, para que essas unidades tenham a estrutura de recursos humanos adequada ao desempenho das [respectivas] atribuições, faz-se necessário o provimento de 800 cargos na PCDF e 1.284 cargos na PMDF”, afirmou Ney Ferraz, em ofício assinado na noite de segunda-feira (6/5).

A PCDF informou que há recursos públicos disponíveis para arcar com as despesas dos novos servidores, segundo a secretaria. No caso da PMDF, se houver necessidade de suplementação orçamentária, serão pedidas alterações, de acordo com a pasta.

A previsão, segundo os documentos enviados ao governo federal, é de que sejam nomeados 200 escrivães e 600 agentes da PCDF. No caso da PMDF, seriam 1,2 mil soldados, 49 cadetes e 35 oficiais de saúde. As novas nomeações terão impacto previsto de R$ 318,3 milhões anuais.

Os salários iniciais dos escrivães e agentes é de R$ 14.468, enquanto a remuneração dos soldados é de R$ 9.432, a dos cadetes é de R$ 8.729 e a dos oficiais de saúde chega a R$ 16.007.

Da reserva remunerada da PMDF, o deputado distrital Hermeto (MDB) disse que o próximo passo para garantir as nomeações é a mobilização no Congresso Nacional para aprovar a mudança na LOA de 2024.

“A mensagem foi mandada para o governo federal, com [pedido para] a contratação de 1,2 mil policiais [militares] este ano. Acho que, em julho, dá para fazer o curso de formação. Agora, é [necessário] interagir com os deputados federais para que possamos agilizar a mudança, porque orçamento já temos. Quero agradecer ao governador Ibaneis Rocha”, completou.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Livraria Cultura vai abrir loja em casarão histórico de Higienópolis

São Paulo — Depois de fechar a famosa loja no Conjunto Nacional, a Livraria Cultura vai inaugurar uma nova unidade em um casarão histórico em Higienópolis, bairro nobre na região central de São Paulo. A informação, divulgada em uma rede social, foi confirmada ao Metrópoles pelo advogado da rede, Gustavo Bismarchi. Antes de fechar as

STF decide que União deve definir destino de valores obtidos com condenações e delações

Por unanimidade, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que é de responsabilidade da União definir o destino de recursos obtidos com delações premiadas ou condenações criminais em casos em que a lei não prevê uma finalidade específica para esses valores.    O entendimento firmado pela Corte veda que o direcionamento dessas quantias seja fixado pelo

Policiais influencers são presos após compartilhamento nas redes sociais: “Violação de preceitos éticos”

Os policiais militares e influenciadores Alexandre Lázaro "Tchaca" e Ivan Leite cumprirão 15 dias de detenção no Batalhão de Polícia de Choque/ BPChq, em Lauro de Freitas.    De acordo com a Polícia Militar, a prisão dos agentes se deu após conclusão do processo de apuração de conduta disciplinar, por violação dos preceitos éticos e disciplinares