PGR denuncia irmãos Brazão e delegado por assassinato de Marielle

Publicado em

spot_img
Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

A Procuradoria-Geral da República (PGR) denunciou o deputado Chiquinho Brazão, o irmão dele, o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ), Domingos Brazão, e o ex-chefe da Polícia Civil do Rio, Rivaldo Barbosa, pelo assassinato da vereadora Marielle Franco.

O crime aconteceu em 2018, mas só agora eles foram implicados como mandantes, após terem sido citados na delação do atirador Ronnie Lessa. Todos estão presos preventivamente desde março passado.

A execução da vereadora teria sido motivada pela exploração imobiliária em áreas dominadas pela milícia, especialmente em comunidades em Jacarepaguá, na zona oeste do Rio de Janeiro.

Para a PGR, as provas da investigação confirmam o relato de Ronnie Lessa.

A denúncia foi apresentada na terça-feira, 7, ao Supremo Tribunal Federal (STF), pouco mais de um mês após a Polícia Federal entregar o relatório final da investigação. O relator do caso é o ministro Alexandre de Moraes, que agora precisa analisar as acusações e decidir se abre uma ação penal.

Dois novos nomes foram incluídos na denúncia. Robson Calixto da Fonseca, conhecido como “Peixe”, que é ex-assessor de Domingos Brazão no TCE, foi denunciado pela PGR e preso nesta quinta-feira, 9, pela Polícia Federal no Rio. E o policial militar Ronald Paulo Alves Pereira, o “Major Ronald”, apontado como ex-chefe da milícia da Muzema, na zona oeste do Rio, também foi denunciado e alvo de um pedido de prisão. Ele já cumpria pena por homicídio e ocultação de cadáver em prisão federal.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Câmara gastou quase R$ 53 mil para deputados criticarem Moraes nos EUA

A comitiva de apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) no Congresso Nacional que foi para os Estados Unidos no começo de maio gastou, pelo menos, R$ 52,8 mil dos recursos do Legislativo com diárias e passagens aéreas. Cinco dos oito deputados que foram a Washington, capital, americana, pediram para que a Câmara dos Deputados reembolsasse

Conselho de Ética analisa suspeita de ‘rachadinha’ de André Janones nesta terça

O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados analisa nesta terça-feira, 28, o caso do deputado André Janones (Avante-MG), suspeito de ter cobrado de seus assessores uma devolutiva do salário para pagar despesas pessoais, prática conhecida como "rachadinha". Os deputados votam o parecer de Guilherme Boulos (PSOL-SP), que opinou pelo arquivamento do

Prefeitura sob comando de irmã banca prejuízo de obra com emenda de ministro de Lula

FABIO SERAPIÃO E MATEUS VARGASBRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A Prefeitura de Vitorino Freire (MA) terá de arcar com prejuízo detectado em obra de pavimentação bancada por emenda do ministro das Comunicações, Juscelino Filho (União-MA). A cidade é comandada por Luanna Rezende, irmã do ministro. Ambos estão entre os suspeitos em apuração da Polícia Federal sobre