Spotify pode vir a retirar funcionalidade da versão gratuita

Publicado em

spot_img
Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

O Spotify decidiu integrar na versão Premium do serviço de streaming a funcionalidade que permite ver as letras das músicas na reprodução.

A mudança foi feita sem qualquer anúncio e foi avistada por utilizadores da versão gratuita do Spotify, que se viram impedidas de ter acesso às letras das suas músicas favoritas. Questionado pelo site TechCrunch, o Spotify confirmou que esta mudança se trata apenas de um teste com um número limitado de utilizadores e apenas em determinados mercados.

Não se sabe se esta mudança será permanente ou se será abandonada pelo Spotify mas, tendo em conta que pode levar muitos utilizadores a subscreverem o serviço, é possível que esteja a ser considerada seriamente pela empresa sueca.

Leia Também: X de Musk tira Brasil da lista de países em que permite anúncios políticos

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

‘Stellar Blade’ acaba de ganhar novo modo e visuais extras

O mais recente jogo exclusivo do PlayStation 5, ‘Stellar Blade’, acaba de receber uma nova atualização que, além de adicionar alguns novos modos de jogo, também oferece mais visuais extra para a protagonista Eve. O grande destaque vai para o modo Boss Challenge, que permite aos jogadores enfrentar os 19 ‘chefões’ do jogo seguidos para

WhatsApp tem novidade para quem compartilha atualizações com amigos

O WhatsApp lançou uma nova funcionalidade em seu app de mensagens e que dá aos usuários a capacidade de gravar status com até um minuto de duração. Os usuários já podiam gravar vídeos com até um minuto de duração e compartilhá-los nos Status, com a mesma opção agora disponível para Status apenas com voz. Esta

Quem é o homem tetraplégico que recebeu o 1º implante cerebral da Neuralink

No começo deste ano, a startup Neuralink, fundada por Elon Musk para desenvolver uma maneira de permitir que pessoas usem o cérebro para controlar computadores, conseguiu realizar com sucesso o primeiro implante de um chip cerebral em um paciente humano: o americano Noland Arbaugh, 30, tetraplégico desde 2016. Em maio, ele teve de retirar o