Moradora fala dos serviços de saúde no município do Prado

Publicado em

spot_img
Tempo estimado de leitura: 2 minutos

As ações que visam mudança precisam ser incentivadas e reconhecidas. Na cidade de Prado, a moradora do bairro São Sebastião, Valdeci Vitória, dona de casa, reconhece a diferença no tratamento e nos serviços, utilizados por ela, tanto no Hospital Jonival Lucas, quanto na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 Horas. Se a informação fosse divulgada por quem está no poder ou por quem trabalha para chegar ao poder, não teria tamanha legitimidade, quanto o depoimento espontâneo do próprio cidadão que utiliza os serviços públicos diariamente.

Foto: Ilustração

atendimento saude em prado2

A pradense destaca a qualidade do tratamento oferecido aos pacientes. “Eu não tenho o que falar, tanto no hospital, quanto na UPA. Sempre que precisei do serviço, fui atendida”, pontua.

Os serviços de alta complexidade também são lembrados pela moradora. “Em Teixeira de Freitas, onde acompanho meu esposo para o tratamento de câncer – todos os meses – só tenho que agradecer, desde o funcionário da limpeza, até o médico”, destaca.

Sobre toda a rede de saúde, a moradora informa que “tudo quanto é tipo de atendimento de saúde, nos postos de saúde, na UPA, todas as vezes que precisei, fui bem atendida e bem assistida, tanto pelos enfermeiros, quanto pelos médicos”.

A moradora do São Sebastião não é a primeira a manifestar publicamente sua opinião sobre os serviços públicos oferecidos em Prado e tomara que não seja a última, porque isso será sinal de que os serviços estarão respeitando o cidadão e os impostos pagos por eles.

Nenhum brasileiro pode aceitar o sofrimento do povo ser transformado em troféu e ser utilizado, seja para quem está no poder, justificar suas ações, seja para quem milita nas trincheiras, construir alternativas de alternância do poder e mudança dos personagens responsáveis pelo comando do destino de outros tantos cidadãos.

Muitos destes últimos, sobretudo, trabalham para criar a situação, comumente conhecida como Teoria do Caos e do quanto pior melhor. Isto, talvez justifique a enxurrada de informações que recebemos diariamente. Alguns se especializam nisso, sem contudo, trazer soluções efetivas.

No Brasil, são vários os segmentos que precisam ser melhorados em todas as esferas do poder (executivo, legislativo e judiciário). Os serviços públicos, então, tornam unânimes as opiniões de que precisam melhorar e muito. Esse, como não poderia ser diferente, é um trabalho que deve começar em cada estado, cada município, cada bairro e em cada casa brasileira.

.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Audiência pública discute a segurança do município de Itamaraju

Com a representação de vários setores da sociedade, a reunião presidida pelo magistrado Rodrigo Quadros de Carvalho, Juiz da Vara crime da Comarca local, manifestou ao público problemas que impactam na elevação da taxa de crimes, desde a violência doméstica à vultuosas apreensões de...

Assumiu hoje (22) a coordenação do Núcleo Regional de Saúde do Extremo Sul, em Teixeira de Freitas, a odontóloga sanitarista, Viviann Ferreira. Com especialização em Saúde da Família, Administração Hospitalar e Sistemas de Gestão, a coordenadora terá o desafio de contribuir com os avanços...

Moradores de Itamaraju sofrem com a falta de atendimento médico no hospital

Os moradores da cidade de Itamaraju têm convivido cm a frequente falta de médico nas unidades hospitalares. Dias antes da realização do São João, o promotor de justiça, Dr. João Batista Madeiro, destacou a falta deste profissional no quadro do Serviço Médico de Atendimento...