Mourão: Não vejo risco nenhum de Bolsonaro não aceitar derrota

Publicado em

Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

Em meio à preocupação de lideranças do Legislativo e do Judiciário sobre uma possível ruptura democrática, o vice-presidente Hamilton Mourão (Republicanos) disse à coluna não vislumbrar qualquer risco de Jair Bolsonaro não aceitar uma eventual derrota nas eleições presidenciais deste ano.

�??Não vejo risco nenhum. Aqui existe a turma da análise pré-estabelecida e que fica torcendo os fatos para que caibam no pacote que criaram: o de que teremos algo similar ao que ocorreu nos EUA (onde o então presidente Donald Trump resistiu a reconhecer a derrota para Joe Biden, em 2020). São processos totalmente distintos�?�, afirmou Mourão, que será candidato ao Senado pelo Rio Grande do Sul.

3 Cards_Galeria_de_Fotos ***bolsonaro-mourao-relacao ***bolsonaro-mourao-relacao (2) ***bolsonaro-mourao-relacao (7) ***bolsonaro-mourao-relacao-1 ***bolsonaro-mourao-relacao-1 ***bolsonaro-mourao-relacao (8) ***bolsonaro-mourao-relacao (3) ***bolsonaro-mourao-relacao (6) ***bolsonaro-mourao-relacao (5) 0 Nas últimas semanas, Bolsonaro vem dando declarações questionando a segurança e a legalidade das eleições no Brasil. As falas têm sido vistas como uma tentativa do presidente de construir um discurso para não aceitar uma eventual derrota para o ex-presidente Lula, líder das pesquisas até agora.

Em entrevista à coluna no início de março, Mourão, que é general da reserva, já tinha avaliado como �??totalmente desproposital�?� a tese levantada por alguns setores da sociedade de que as Forças Armadas não aceitarão uma eventual vitória de Lula nas eleições deste ano.

O post Mourão: Não vejo risco nenhum de Bolsonaro não aceitar derrota apareceu primeiro em Metrópoles.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Malafaia chama Moraes de ditador, pede renúncia nas Forças e diz que Pacheco é frouxo

Na manifestação em Copacabana neste domingo, 21, o pastor Silas Malafaia, um dos organizadores do ato em apoio ao ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), adotou uma retórica agressiva contra autoridades da República, referindo-se ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes como um "ditador com modus operandi" e descrevendo o presidente do Senado, Rodrigo

Bolsonaro: ‘Quando se fala em estado de sítio, era proposta para ser submetida ao Parlamento’

O ex-presidente Jair Bolsonaro afirmou que a "minuta do golpe", como ficou conhecido o documento que previa a intervenção no Poder Judiciário para impedir a posse do presidente Lula e convocar novas eleições, não tratava de decretar estado de sítio no Brasil com uma canetada. Segundo ele, o documento se tratava de uma proposta que

Brasil precisa de mais testosterona, diz Nikolas Ferreira em ato pró-Bolsonaro no rio

O deputado federal Nikolas Ferreira (PL-MG) disse que o Brasil precisa de "mais testosterona" e negou a necessidade de mais projetos de lei e emenda. Num discurso de pouco mais de cinco minutos, Nikolas fez ataques ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva e elogiou o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e o pastor Silas Malafaia.