Vereador é acusado de ofensa racista em reunião na Câmara de SP: �??Coisa de preto�??

Publicado em

Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

Durante reunião na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga as atuações das empresas de aplicativo na Câmara Municipal de São Paulo, o vereador Camilo Cristófaro (PSB) foi acusado de reproduzir uma fala racista em seu microfone. Durante manifestação do presidente da CPI, vereador Adilson Amadeu (União Basil), Cristófaro teria comentado: �??Varrendo com água na calçada. �? coisa de preto, né?�?�. O parlamentar realizou a afirmação de maneira remota, já que o mesmo não encontrava-se presencialmente na Câmara Municipal de São Paulo. Na sequência, Amadeu pediu que o som fosse desligado e a vereadora Luana Alves (PSOL) interferiu em tom de protesto. �??Não vai desligar, acabou de ficar registrado�?�, disse a parlamentar. Por fim, o presidente da sessão suspendeu o andamento da sessão por cinco minutos.

Em contato com a equipe de reportagem da Jovem Pan, a advogada do vereador Camilo Cristófaro afirmou que ainda não conversou com seu cliente sobre o acontecido e que, por ora, não irá se pronunciar. A parlamentar Luana Alves manifestou-se em suas redes sociais e alegou que irá entrar com uma representação na Corregedoria da Câmara para que Cristófaro seja investigado pela Casa. �??Estamos preparando a representação�?�, afirmou. Em nota, a Câmara dos Vereadores lamentou o ocorrido afirmou abrirá uma investigação.

Confira a nota na íntegra:

�? com uma indignação imensa que lamento mais uma denúncia de episódio racista dentro da Câmara de Vereadores de São Paulo, local democrático, livre e que acolhe a todos.Como negro e presidente da Câmara tenho lutado com todas as forças contra o racismo, crime que insiste em ser cometido dentro de uma Casa de Leis e fora dela também.O caso será apurado pela Corregedoria da Câmara Municipal de São Paulo.Milton Leite
Presidente da CMSPhttps://twitter.com/luanapsol/status/1521527362097225730

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Lula escolhe novo juiz, e TRE-PR deve marcar data do julgamento de Moro

(FOLHAPRESS) - O presidente Lula (PT) escolheu o advogado José Rodrigo Sade para a cadeira de juiz do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) do Paraná, corte que julgará o senador Sergio Moro (União Brasil) em um processo com pedido de cassação movido pelo PT e pelo PL. A nomeação de Sade, que figurava em uma lista

STF vê ‘omissão’ e torna réus oficiais da antiga cúpula da PM do DF

O Supremo Tribunal Federal colocou no banco dos réus sete oficiais da antiga cúpula da Polícia Militar do Distrito Federal acusados pela Procuradoria-Geral da República de omissão ante os atos golpistas de 8 de janeiro. Para a PGR, a conduta dos agentes favoreceu a invasão e a depredação dos prédios dos três Poderes em Brasília.

Bolsonaro, ex-ministros e investigados depõem à PF nesta quinta-feira

A Polícia Federal agendou para esta quinta-feira (22) depoimentos simultâneos do ex-presidente Jair Bolsonaro e seus ex-ministros Anderson Torres (Justiça e Segurança Pública), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) e Walter Braga Netto (Defesa), juntamente com o presidente do PL, Valdemar Costa Neto. O grupo é alvo de uma investigação sobre associação criminosa ligada a