Randolfe Rodrigues aciona STF contra ajuste de 15,5% nos planos de saúde

Publicado em

Tempo estimado de leitura: < 1 minuto
O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) pediu, nesta quarta-feira (1/6), que o Supremo Tribunal Federal (STF) suspenda o ajuste dos planos de saúde, que devem ficar até 15,5% mais caros, segundo decisão da Agência Nacional de Saúde Suplementar.
No documento, Randolfe pediu também que a Corte mande o presidente Jair Bolsonaro (PL) apresentar planos de redução dos preços e visando à ampliação da concorrência no mercado das operadoras de planos de saúde individuais.

LEIA TAMB�?M: 

Plano de saúde: com reajuste, portabilidade pode ser saída
Na última quinta-feira (26/5), a Agência Nacional de Saúde Suplementar anunciou um reajuste de 15,5% para planos de saúde individual e familiares. 
O aumento, o maior desde 2000, é o teto válido para o período entre maio de 2022 e abril de 2023 para os contratos de cerca de 8 milhões de beneficiários, o que representa 16,3% dos consumidores de planos de assistência médica no Brasil.
Ao todo são 49,1 milhões de beneficiários com planos de assistência médica no país, de acordo com dados referentes a março de 2022. O reajuste poderá ser aplicado pela operadora a partir da data de aniversário do contrato, ou seja, no mês da contratação do plano.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

PF mira trama golpista em depoimento conjunto de Bolsonaro e outros 22

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) prestou depoimento na tarde desta quinta-feira (22) à Polícia Federal sobre os planos discutidos no fim de 2022 para um golpe de Estado contra a eleição de Lula (PT) à Presidência da República. O depoimento foi marcado para iniciar às 14h30. Ex-ministros, ex-assessores, militares e aliados

Bolsonaro pode ser preso se incitar crime durante ato no domingo na avenida Paulista

(FOLHAPRESS) - Jair Bolsonaro (PL) pode ser preso se fizer apologia ou incitação ao crime durante manifestação convocada por ele na avenida Paulista, em São Paulo, neste domingo (25), afirmam especialistas. Os profissionais, entretanto, divergem sobre se a mera convocação do ato já poderia ensejar uma prisão preventiva, uma vez que o ex-presidente é investigado

Lula escolhe novo juiz, e TRE-PR deve marcar data do julgamento de Moro

(FOLHAPRESS) - O presidente Lula (PT) escolheu o advogado José Rodrigo Sade para a cadeira de juiz do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) do Paraná, corte que julgará o senador Sergio Moro (União Brasil) em um processo com pedido de cassação movido pelo PT e pelo PL. A nomeação de Sade, que figurava em uma lista