Haddad confirma candidatura ao governo em SP; França concorrerá ao Senado

Publicado em

Tempo estimado de leitura: < 1 minuto
A convenção estadual do PT em São Paulo confirmou Fernando Haddad como candidato ao governo e Márcio França (PSB) na disputa pelo Senado, ambos na chapa com o partido de Lula. O anúncio foi feito na manhã deste sábado (23/7), na Assembleia Legislativa do Estado (Alesp).
França iria concorrer também à vaga de governador, mas, para não dividir o palanque da federação composta por PV, PCdoB e PT no maior colégio eleitoral do país, abriu mão, no início do mês, e foi realocado no Senado.

LEIA MAIS – Datafolha em SP: Haddad lidera, com 34%; Garcia e Tarcísio empatam

Ainda que tenha anunciado a confirmação da candidatura, Haddad segue sem o nome para o cargo de vice. Havia uma articulação para que Marina Silva (Rede) compusesse a chapa do ex-prefeito, o que foi recusado pela ex-ministra do meio ambiente, ontem (22/7), como anunciou a colunista Ana Flor, do G1.
A possibilidade causaria um mal estar com o Psol que, por ser o maior partido da federação, intitulada Brasil da Esperança, deveria indicar o nome ao cargo.
O PSB se uniu à federação, mas o PT ainda aguarda a resposta do Psol, que tomará a decisão em convenção prevista para ocorrer no próximo fim de semana.
“Estamos conversando com seis partidos que compõem essa coalizão inédita, pessoas com grande experiência e desejo de ajudar o país a sair da crise em que ele se encontra. Acredito que até o final da semana que vem a gente tenha uma definição”, disse Haddad no evento.

LEIA MAIS – Haddad sobre Doria e Bolsonaro: ‘Diferentes do habitual’

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

É muito importante que Congresso aprove lei das fake news e lei que regula IA, diz Lewandowski

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski, defendeu a aprovação do projeto de lei das fake news, que regula a atuação das plataformas digitais no País, e o da regulamentação da Inteligência Artificial. "A mim me parece muito importante que Congresso aprove lei das fake news e a lei que regula Inteligência Artificial

Bolsonaro quer replicar atos pelo Brasil, e aliados devem manter Moraes na mira

(FOLHAPRESS) - O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) quer replicar em outras cidades do país os atos que já ocorreram em Copacabana, no Rio, e na avenida Paulista, em São Paulo. A ideia, segundo aliados, é fazer uma manifestação no Sul, outra no Nordeste e uma em Brasília. A próxima deve ser em Joinville (SC), possivelmente

Só governadores do PL foram ao ato de Bolsonaro em Copacabana

Não foi apenas o público ontem que esteve abaixo de outros atos promovidos por Jair Bolsonaro. O peso do palanque também diminuiu em Copacabana em relação às manifestações anteriores promovidas pelo ex-presidente. Ao decidir usar sua presença para promover candidaturas do PL às próximas eleições municipais, Bolsonaro não conseguiu levar ao Rio governadores que estiveram