Aras deve dar mesmo tratamento ao governo Lula no resto de seu mandato, diz coluna

Publicado em

Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

Augusto Aras tem sinalizado a interlocutores que a conduta da Procuradoria-Geral da República (PGR) no governo Lula seguirá a linha adotada na gestão Bolsonaro. O chefe do órgão afirma a pessoas próximas que a atuação do Ministério Público Federal (MPF) se manterá “garantista” e “contemplando o amplo direito de defesa”.

 

Com a vitória de Lula, Aras planeja se aposentar para se dedicar à advocacia na iniciativa privada, já que não nutre esperanças de ser indicado para uma vaga no Supremo Tribunal federal (STF), de acordo com o blog da Bela Megale, no Globo.

 

Ao longo de todo governo Bolsonaro, o procurador-geral da República foi duramente criticado dentro e fora do Ministério Público pela atuação leniente que teve com o presidente em todas as esferas — desde acusações sobre omissão na pandemia ao desrespeito às demais instituições, como o Judiciário. Em seu mandato na PGR, Aras não fez nenhuma denúncia contra Bolsonaro e arquivou mais de 100 pedidos de investigação que tinham presidente como alvo.

 

A expectativa de Aras, no entanto, é ter uma relação harmônica com a gestão Lula até setembro de 2023, quando acaba seu mandato. Além de ser próximo de nomes ligados a Lula como o advogado de sua campanha Eugênio Aragão, Aras recebeu recados de que sua atuação para enterrar a Lava-Jato foi reconhecida pelos petistas.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Marido de vereadora é baleado durante briga política em Pernambuco

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O marido de uma vereadora de Paulista (PE) foi baleado na perna durante uma discussão com a equipe de outra parlamentar da mesma cidade, nesta quarta-feira (24). A vítima foi identificada como Rafael Almeida da Silva, 27. Ele é casado com a vereadora Irmã Cassiane (PCdoB). O caso ocorreu na

8% dos eleitores de Bolsonaro e 7% dos de Lula acreditam que Terra é plana, aponta Datafolha

A Terra é plana para 8% dos eleitores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), contra 7% dos eleitores do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), segundo relatório do instituto Datafolha. A pesquisa, realizada entres os dias 8 a 11 de abril deste ano, perguntou aos brasileiros sobre o formato do planeta Terra. No resultado, foi

Google passará a vetar anúncio político em buscas e YouTube após regra eleitoral do TSE

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Google anunciou que atualizará suas políticas para deixar de permitir a veiculação de anúncios políticos no Brasil via Google Ads, o que inclui YouTube, resultados na busca e demais tipos de publicidades contratadas pela ferramenta da empresa. Em nota, a empresa diz que essa atualização "acontecerá em maio tendo