‘Forças Armadas, tomem o Brasil’, pedem bolsonaristas na Raja Gabaglia

Publicado em

Tempo estimado de leitura: < 1 minuto
Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) estão prestes a completar uma semana da ocupação na Avenida Raja Gabaglia, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. Em frente à Companhia de Comando da 4ª Região Militar pedindo intervenção do Exército, neste sábado (5/11), o grupo grita: “Forças Armadas, tomem o Brasil”. 
  • Leia: Bolsonaro deve ser investigado por eventual conivência, pedem procuradores
Uma faixa da via em cada sentido está ocupada e complica o trânsito. O local é ocupado pela ala mais radical do bolsonarismo que não aceitou o resultao das urnas no domingo (30/10), com vitória de Lula por 50,9% dos votos válidos.
 
Eles pedem que as Forças Armadas intervenham nos números anunciados pelo TSE e reconhecidos por todos os poderes da República, além de autoridades internacionais.
Os protestos começaram na segunda-feira (31/10). As pistas foram parcial ou totalmente fechadas ao longo da semana, contrariando um pedido do próprio Bolsonaro para desobstruir as vias.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

É muito importante que Congresso aprove lei das fake news e lei que regula IA, diz Lewandowski

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski, defendeu a aprovação do projeto de lei das fake news, que regula a atuação das plataformas digitais no País, e o da regulamentação da Inteligência Artificial. "A mim me parece muito importante que Congresso aprove lei das fake news e a lei que regula Inteligência Artificial

Bolsonaro quer replicar atos pelo Brasil, e aliados devem manter Moraes na mira

(FOLHAPRESS) - O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) quer replicar em outras cidades do país os atos que já ocorreram em Copacabana, no Rio, e na avenida Paulista, em São Paulo. A ideia, segundo aliados, é fazer uma manifestação no Sul, outra no Nordeste e uma em Brasília. A próxima deve ser em Joinville (SC), possivelmente

Só governadores do PL foram ao ato de Bolsonaro em Copacabana

Não foi apenas o público ontem que esteve abaixo de outros atos promovidos por Jair Bolsonaro. O peso do palanque também diminuiu em Copacabana em relação às manifestações anteriores promovidas pelo ex-presidente. Ao decidir usar sua presença para promover candidaturas do PL às próximas eleições municipais, Bolsonaro não conseguiu levar ao Rio governadores que estiveram