Freiras desmistificam rotina em perfil que bomba na web

Publicado em

Tempo estimado de leitura: 2 minutos

As freiras, independentemente de qual comunidade forem, são vistas de um lado para o outro sempre debaixo de um hábito. Pouco se sabe sobre a vida que a vestimenta religiosa esconde — realidade muitas vezes reclusa. Não à toa, esse universo desperta tanta curiosidade. 

Quando e como decidiu ser freira? É uma vontade que existe desde a infância? Freiras podem ter momentos de lazer? E namorar? Elas rezam o dia todo? Para dormir, tiram o hábito? Toda Madre velha é ranzinza? Para responder esses e outros questionamentos, as irmãs de um instituto em Fortaleza decidiram recorrer às redes sociais — mais precisamente, à caixinha de perguntas do Instagram. 

Inicialmente, as Irmãs Filhas da Misericórdia criaram um perfil para divulgar a vocação e o carisma da comunidade. O material, contudo, passou a ficar cada vez mais espontâneo e aberto à interação com o público diante da rotina cheia de atividades. Mesmo com o teor religioso, algumas publicações chamam a atenção pelo tom humorístico e, principalmente, descontraído.

“Normalmente, são perguntas bem básicas, não tem nada aprofundado. Perguntam se a gente usa o hábito o tempo todo, se temos férias, se visitamos a família. Além de curiosidades particulares sobre como foi o chamado de cada uma, como cada uma resolveu se tornar freira. Os testemunhos geram muita curiosidade”, detalha a Madre Elizabete, responsável pelo perfil.

As Irmãs Filhas da Misericórdia criaram um perfil no Instagram para divulgar a vocação e o carisma da comunidade Um post diferente

As Irmãs Filhas da Misericórdia correspondem ao braço feminino do Instituto Filhos da Misericórdia de Jesus Salvador, na capital cearense. A instituição foi fundada por João Mariano há 16 anos. 

“Em 2018, criamos a conta para divulgar a vocação, o vocacional, expandir o nosso carisma e fazer com que a mensagem da misericórdia chegasse a mais pessoas, porque a internet tem esse poder”, relembra a Madre. Atualmente, mais de 180 mil pessoas de todo o país seguem o trabalho das irmãs. 

 Para ela, as redes sociais também são um canal de evangelização. “Elas fazem com que as pessoas consigam se aproximar mais do que é uma vida toda entregue a Deus. Não é aquela imagem passada pelas mídias, pelas novelas, aquela imagem carrancuda, de tristeza e sofrimento somente, sem prazeres”, afirma.

“É uma vida comum, de trabalho, de oração, de estudo e, acima de tudo, de entrega a Deus, de paz por não estar em meio a tantas coisas no mundo que tiram a paz do coração. Isso desperta nas pessoas um novo olhar sobre a vida cristã”, acrescenta.

Madre Elizabete detalha que ela mesma faz uma espécie de filtro das perguntas e dos conteúdos para evitar outras interpretações ou qualquer desconforto para as irmãs e para os seguidores. 

Entre tantos posts, likes, comentários, publis e patrocinados, o conteúdo das Irmãs Filhas da Misericórdia é um ponto fora da curva nas redes.

“Existem muitas coisas boas na internet, mas, normalmente, se aponta para aquilo que é passageiro, terreno e gera, muitas vezes, no coração das pessoas que estão assistindo um desejo de consumismo, de querer aquele status. Nós não apresentamos nada disso, buscamos apresentar aquilo que é eterno, que dar toda a vida a Deus é algo que traz uma recompensa que não passa, de vida eterna. Também buscamos trazer maneiras de viver melhor essa vida, de encontrar o caminho que Deus quer de nós, de sermos melhores”, explica.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Fátima Bernardes fica sem projeto na Globo e pode passar 2024 na geladeira

(FOLHAPRESS) - Um dos rostos mais conhecidos da Globo pode ficar sem um programa próprio pela primeira vez em muito tempo. A jornalista Fátima Bernardes ainda não tem projetos previstos para a programação a curto prazo. O Assim Como a Gente, sua atração que estreou no GNT no fim do ano passado e que entrevistava

Navio bate, derruba ponte e mata ao menos 5 na China

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Cinco pessoas morreram após a colisão de uma embarcação com uma ponte na região de Guangzhou, no sul da China. Parte da estrutura colapsou, e veículos que transitavam caíram na água, segundo autoridades. O navio porta-contêineres navegava entre as cidades de Foshan e Guangzhou e bateu na ponte Lixinsha às

Aparecida (GO) retoma bailes da 3ª Idade, suspensos desde a pandemia

Goiânia – O município de Aparecida de Goiânia, na região metropolitana da capital, retomou e ampliou o Baile da Terceira Idade para mais um dia. O evento, realizado no Centro de Convivência e Fortalecimento de Vínculos Idade do Saber, no Jardim Florença, e no Centro de Cultura e Lazer José Barroso, reuniu centenas de idosos