Servidores do GDF não terão expediente na véspera do 7 de Setembro

Publicado em

Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Servidores do Governo do Distrito Federal (GDF) não terão expediente na quarta-feira (6/9), véspera do Dia da Independência, informou a governadora em exercício, Celina Leão (PP), neste sábado (2/9).

A governadora declarou que o GDF apresentará, na segunda-feira (4/9), um planejamento aos órgãos Federais para garantir a segurança do DF durante as comemorações do 7 de Setembro.

“Apresentaremos esse plano a todos os órgãos envolvidos no evento pra que a gente possa fazer as intervenções necessárias na área de segurança, tanto no Dia da Independência quanto no dia anterior. Então, devido a essas modificações e planejamentos, não terá expediente em órgãos do GDF. O decreto saiu hoje. A decisão foi tomada para que possamos nos organizar da melhor forma possível, com harmonia, com facilidade para o 7 de Setembro”, pontuou.

Servidores federais da Esplanada Além dos funcionários públicos do GDF, servidores federais que trabalham em prédios da Esplanada dos Ministérios também não terão expediente na quarta.

De acordo com a publicação, a determinação se estenderá para órgãos localizados na Esplanada dos Ministérios, para o Palácio do Planalto, e para os respectivos anexos.

A determinação foi publicada no Diário Oficial da União (DOU), em portaria assinada pela ministra da Gestão e Inovação em Serviços Públicos, Esther Dweck.

Evento em Santa Maria Celina Leão participou nesta manhã do evento GDF Mais Perto do Cidadão, em Santa Maria, no Distrito Federal. Organizado pela Secretaria de Justiça e Cidadania do Distrito Federal (Sejus-DF), o objetivo do programa é desenvolver ações itinerantes nas diversas regiões administrativas do DF, voltadas à promoção do bem-estar e da qualidade de vida.

A 11ª edição da ação, que começou nessa sexta-feira (1º/9), na 1ª etapa do Condomínio Porto Rico, em frente ao Conjunto G, seguiu com atendimentos até as 12h deste sábado (2/9).

Foram oferecidos, de maneira gratuita aos cidadãos, serviços do GDF ofertados pelo Na Hora, pela Companhia de Saneamento Ambiental (Caesb), pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional (Codhab), pelo Departamento de Trânsito (Detran), Neoenergia e pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), em um único lugar.

No local, também foi oferecido aos cidadãos a aferição de pressão arterial e glicemia,  atendimento relacionados a emprego e renda, educação, vacinação de animais, além de atividades educativas de saúde mental e de saúde da mulher.

Segundo o Governo do Distrito Federal (GDF), ao longo das edições, o GDF Mais Perto do Cidadão já soma cerca de 45 mil atendimentos.

Organizado pela Secretaria de Justiça e Cidadania do Distrito Federal (Sejus-DF), o objetivo do programa GDF Mais Perto do Cidadão é desenvolver ações itinerantes nas diversas regiões administrativas do DF, voltadas à promoção do bem-estar e da qualidade de vida.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Tarcísio elogia Justiça Eleitoral ao lado de Moraes às vésperas de ato de Bolsonaro

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Às vésperas de participar de ato com Jair Bolsonaro (PL) na avenida Paulista, Tarcísio de Freitas (Republicanos) elogiou nesta sexta-feira (23) a Justiça Eleitoral em evento com presença do presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Alexandre de Moraes. A fala aconteceu durante posse dos novos presidente e vice-presidente do TRE-SP

‘Pinóquio do século’: ministro de Lula ironiza data de julgamento que pode cassar Moro

O ministro do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar, Paulo Teixeira, ironizou a data do julgamento que pode cassar e tornar inelegível por oito anos o senador Sergio Moro (União Brasil-PR), ex-juiz da Operação Lava Jato. Após a nomeação do advogado José Rodrigo Sade para a vaga remanescente no Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), o

STF inicia julgamento de mais 15 réus do 8 de janeiro

O Supremo Tribunal Federal (STF) iniciou nesta sexta-feira (23) o julgamento de mais 15 acusados de participação nos atos golpistas de 8 de janeiro de 2023. Os réus que estão em julgamento são acusados de participar do financiamento dos atos que levaram à depredação do Palácio do Planalto, do Congresso e da sede do Supremo