Fuad vai sancionar piso da enfermagem e pagar dia 7

Publicado em

Tempo estimado de leitura: 3 minutos
O prefeito Fuad Noman (PSD) assegurou ontem que vai sancionar o Projeto de Lei 650/2023, que garante o pagamento do piso da enfermagem na capital mineira. A expectativa é que os cerca de 4,7 mil servidores contratados pelo Executivo municipal passem a receber o novo salário em 7 de novembro. Para isso é preciso que o texto, aprovado ontem em segundo turno pelos vereadores da Câmara Municipal,  seja enviado à PBH até o fim deste mês.
Além disso, o Executivo pretende incluir, no mesmo pagamento, os valores retroativos aos meses de maio a agosto deste ano para os efetivos. Para os contratados, o retroativo será pago nas folhas de novembro e dezembro (pagas em dezembro e janeiro, respectivamente). O cálculo da PBH é um gasto de R$ 3 milhões mensais a mais com os novos salários.
Também caberá à prefeitura o repasse dos valores correspondentes aos enfermeiros lotados em hospitais da rede filantrópica, que totalizam cerca de 15 mil profissionais. Em relação a esses hospitais, a PBH apenas encaminha a verba recebida do governo federal – sem qualquer gerência sobre os cálculos e pagamentos. Serão destinados a esses profissionais cerca de R$ 8,4 milhões mensais. A meta é que a verba seja repassada para as entidades em até 72 horas depois da sanção da lei.

Votação

A Câmara Municipal de Belo Horizonte aprovou por unanimidade ontem, em segundo turno, o Projeto de Lei 650/2023, que garante o pagamento do piso da enfermagem na capital mineira. A proposta passa agora pela redação final antes de ser enviada para sanção. O PL foi aprovado em reunião extraordinária, com 40 votos a favor e nenhum contrário, assim como duas subemendas propostas pelo vereador Bruno Pedralva (PT).
A primeira, é de que agentes comunitários de saúde, que são técnicos de enfermagem, vão ser beneficiados com o pagamento do piso. Já a segunda, determina que o pagamento do piso levará em conta a jornada determinada em legislação federal, que é de 44 horas semanais. O novo piso nacional da enfermagem para uma jornada de 44 horas semanais é de R$ 4.750 para enfermeiro, R$ 3.325 para técnico e R$ 2.375 para auxiliar. Para jornadas inferiores, será pago o valor proporcional.
“O governo federal já destinou R$ 7,2 bilhões para este pagamento nos municípios e estamos ainda na luta para que esta garantia seja estendida aos trabalhadores da iniciativa privada”, ponderou o parlamentar. Mensalmente, serão necessários repasses de R$ 28 milhões do governo federal, de acordo com a metodologia adotada pelo Ministério da Saúde, para que a Prefeitura de Belo Horizonte pague o piso.
A Lei Federal 14.434/2022 entrou em vigor em maio deste ano. À època, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) anunciou que o governo federal iria pagar o piso nacional da enfermagem com retroativo de nove meses. “Tem gente que acha que o salário de um enfermeiro, de 4 mil e pouco (reais), é caro. Mas as pessoas se esquecem que, quando a gente vai pro hospital, o médico dá a consulta, dá o remédio, faz a cirurgia, mas quem cuida da gente o resto do dia é exatamente o pessoal da enfermagem. E esse trabalho não pode ser considerado menor”, disse o petista. 

Consórcio aprovado

Tema de falas polêmicas recentes do governador Romeu Zema (Novo), o Consórcio de Integração dos Estados do Sul e do Sudeste (Cosud) teve sua formação aprovada em 2º turno ontem, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Em votação pela manhã, os deputados formaram maioria para dar aval a um Projeto de Lei (PL) que autoriza, da parte mineira, a criação do grupo associativo que integra o estado a São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. O PL 1.055/2023 foi aprovado om seu texto original e oficializa o grupo que, na prática, já se reúne desde 2019. Para o funcionamento do consórcio, serão criados dez empregos públicos, sendo nove assessores e um secretário-executivo.
 

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Bolsonaro pode ser preso se incitar crime durante ato no domingo na avenida Paulista

(FOLHAPRESS) - Jair Bolsonaro (PL) pode ser preso se fizer apologia ou incitação ao crime durante manifestação convocada por ele na avenida Paulista, em São Paulo, neste domingo (25), afirmam especialistas. Os profissionais, entretanto, divergem sobre se a mera convocação do ato já poderia ensejar uma prisão preventiva, uma vez que o ex-presidente é investigado

Ex-estrela da Disney assume cargo de CEO em empresa espacial nos EUA

A atriz e cantora Bridgit Mendler, conhecida por seu papel na série da Disney "Boa Sorte, Charlie" e no filme "Lemonade Mouth", assumiu recentemente o cargo de CEO da Northwood Space, uma empresa espacial de satélites na Califórnia, EUA.  Mendler não é apenas um rosto bonito. Ela é cofundadora da startup, que tem como objetivo

Lula escolhe novo juiz, e TRE-PR deve marcar data do julgamento de Moro

(FOLHAPRESS) - O presidente Lula (PT) escolheu o advogado José Rodrigo Sade para a cadeira de juiz do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) do Paraná, corte que julgará o senador Sergio Moro (União Brasil) em um processo com pedido de cassação movido pelo PT e pelo PL. A nomeação de Sade, que figurava em uma lista