Influenciadores são alvos de operação da Polícia Civil em esquema de rifas falsas no Rio de Janeiro

Publicado em

spot_img
Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Os influenciadores MC Chefin, Almeida do Grau e Gui Polêmico foram alvo de operação da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro (PC-RJ) que investiga esquema de rifas e sorteios falsos que teriam movimentado cerca de R$ 15 milhões.

 

Um dos cantores de rap mais ouvidos do Brasil no Spotify, MC Chefin é um dos três nomes que fazem parte do inquérito da operação Sorte Grande, iniciada pela PC-RJ nesta quarta-feira (17). Gui Polêmico e Alemida do Grau também são alvos da investigação.

 

Conforme o portal Terra, as rifas prometiam prêmios em dinheiro, celulares caros, carros de luxo e até mesmo imóveis. Os falsos sorteios teriam movimentado pelo menos R$ 15 milhões, segundo a Polícia Civil. De acordo com o inquérito, os golpistas gravavam vídeos entregando os prêmios para supostos ganhadores, que nada mais eram que outros participantes do esquema.

 

O zelo em fazer o esquema parecer verdadeiro era tanto que os golpistas realmente entregavam alguns prêmios menores a ganhadores, para gerar engajamento e estimular a participação de mais pessoas nos sorteios falsos.

 

Os agentes da Polícia Civil cumpriram sete mandados de busca e apreensão contra cinco alvos na manhã desta quarta (17). O grupo é agora investigado por estelionato, crime contra a economia popular e associação criminosa. 

 

Três dos alvos possuem uma quantidade expressiva de fãs. Um deles é Nathanael Cauan Almeida de Souza, conhecido como MC Chefin, carioca de 19 anos que possui mais de seis milhões de seguidores e mais de sete milhões de ouvintes mensais. Chefin participou de diversas edições do projeto Poesia Acústica, além de ter realizado um projeto com o cantor britânico Ed Sheeran em 2022.

 

Luiz Guilherme de Souza, conhecido como Gui Polêmico, tem mais de 4,6 milhões de seguidores e realiza esquetes de humor com os seus amigos nas redes sociais.

 

Samuel Bastos de Almeida, o Almeida do Grau, tem 442 mil seguidores no Instagram e é conhecido por fazer vídeos de corridas de motocicleta.

 

MC Chefin e Gui Polêmico negam participação nos esquemas e acusam a mídia de persegui-los. “A mídia sempre vai tirar ‘nós’ para nada. Um detalhe mínimo os caras querem nos colocar como monstro”, afirma Chefin. Almeida do Grau afirma que irá se pronunciar em breve.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Rodoviários e patrões se reunirão no TRT na próxima segunda para discussão sobre dissídio coletivo

Em mais uma tentativa de impedir uma greve geral no transporte público de Salvador, o Sindicato dos Rodoviários e a Integra, associação que representa as empresas de ônibus, terão uma audiência de conciliação do dissídio coletivo no Tribunal Regional do Trabalho (TRT-5) na próxima segunda-feira (27) às 11 horas.    A segunda reunião da mediação

MPE se opõe a cassação do mandato de Débora Regis no TSE

O Ministério Público Eleitoral (MPE) deu parecer favorável à vereadora e pré-candidata a prefeita de Lauro de Freitas, Débora Régis (União), em processo que tramita no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Na decisão, o vice-procurador-geral Eleitoral, Alexandre Bravo Barbosa, se opôs a cassação do mandato da legisladora.    A candidata era alvo de uma ação, movida

Carro de presidente da Câmara de SAJ é encontrado em Itaparica

O veículo do presidente da Câmara de Santo Antônio de Jesus, Francisco de Assis Lima Damasceno, Chico de Dega (MDB), foi localizado na ilha de Itaparica, nesta sexta-feira (24), segundo informações obtidas com exclusividade pelo Blog do Valente, parceiro do Bahia Notícias.   Segundo informações, os criminosos atravessaram o ferry-boat saindo de Salvador em direção