PSol quer ouvir presidente da Petrobras sobre privatização da empresa

Publicado em

Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

A bancada do PSol na Câmara quer ouvir o novo presidente da Petrobras, Adriano Pires, em audiência no Congresso Nacional. O partido quer entender a defesa que fez da privatização da empresa num artigo. O convite do partido a Pires precisa ser aprovado pelo plenário.

A proposta de Pires é de uma privatização baseada na capitalização generalizada que, por ser indireta e quase invisível, impediria maior mobilização popular pela manutenção do controle social da Petrobrás, acredita o partido.

�??A estratégia defendida por Adriano Pires consiste em fazer uma oferta pública de ações em quantidade suficiente para que o Estado deixe de ser acionista majoritário da empresa.

Adriano Pires tem associado a alta de preços ao fato de a Petrobras ser uma empresa de economia mista e sugeriu que a privatização resolveria este problema.

�??Trata-se de um argumento sem nenhuma base na realidade, o que aponta para a construção de uma narrativa que visa angariar apoio político para o início de um processo profundo de privatização. Fato é que a alta dos preços decorre, justamente, da Petrobras estar agindo como se fosse uma empresa totalmente privada desde que adotou o Preço de Paridade Internacional (PPI)�?�.

 

 

O post PSol quer ouvir presidente da Petrobras sobre privatização da empresa apareceu primeiro em Metrópoles.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Só governadores do PL foram ao ato de Bolsonaro em Copacabana

Não foi apenas o público ontem que esteve abaixo de outros atos promovidos por Jair Bolsonaro. O peso do palanque também diminuiu em Copacabana em relação às manifestações anteriores promovidas pelo ex-presidente. Ao decidir usar sua presença para promover candidaturas do PL às próximas eleições municipais, Bolsonaro não conseguiu levar ao Rio governadores que estiveram

Diálogo com o Congresso continua e ofensa vinda de Lira é ‘episódio superado’, diz Padilha

O ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, reiterou que o diálogo entre o Planalto e o Congresso Nacional continua e disse que a tensão entre ele e o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL) é um "episódio superado". Em entrevista à CNN Brasil, Padilha foi questionado sobre o atrito entre ele e Lira

Aliados de Lula minimizam ato de Bolsonaro no Rio; STF, militares e Pacheco silenciam

(FOLHAPRESS) - Aliados e ministros do governo Lula (PT) minimizaram o impacto do ato de Jair Bolsonaro (PL) em Copacabana, no Rio de Janeiro, neste domingo (21). Alvos dessa manifestação, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), e Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), optaram pelo silêncio. Integrantes do primeiro escalão do governo