Saiba onde assistir ao Oscar 2022; TNT e Globoplay transmitem cerimônia

Publicado em

Tempo estimado de leitura: 2 minutos

O Oscar é a maior premiação da indústria cinematográfica

A 94ª edição do Oscar será transmitida na televisão pelos canais pagos TNT e TNT Series. A cerimônia, que este ano deixa de ser transmitida na TV aberta, também será apresentada pelo Globoplay, com acesso liberado para não assinantes. A premiação acontece neste domingo (27) às 21h, e será conduzida em Hollywood pelas atrizes Regina Hall, Amy Schumer e Wanda Sykes.

Na televisão brasileira, terá apresentação de Aline Diniz e Michel Arouca, além da cobertura do tapete vermelho feita pela jornalista Carol Ribeiro. O ator Murilo Rosa apresentará o Esquenta TNT, programa que vai ao ar uma hora antes do início da cerimônia e trará imagens das estrelas no tapete vermelho, entrevistas exclusivas, participação de convidados. Na plataforma de streaming da Globo, a equipe de apresentadores e comentaristas do Oscar será composta por Maria Beltrão, que apresenta o programa Estudio I, da GloboNews, os humoristas Marcelo Adnet e Fábio Porchat, e a atriz Dira Paes.

Muitas expectativas rondam os filmes indicados à premiação organizada pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood. A lista pode consolidar o sucesso da Netflix na história do prêmio, já que a plataforma produziu muitos dos finalistas em várias categorias. Entre os longas indicados produzidos pelo serviço de streaming, destacam-se Ataque dos Cães, dirigido por Jane Campion, que é um dos favoritos para vencer na categoria de melhor filme. A Netflix ainda recebeu quatro indicações para Não Olhe para Cima, três para A Filha Perdida, duas para Tick, Tick�?� Boom!, uma para A Mão de Deus, uma para A Família Mitchell e a Revolta das Máquinas, uma para A Sabiá Sabiazinha, uma para �??Audible, uma para Onde Eu Moro e mais outra para Três Canções Para Benazir �?? 27 no total, mais do que em qualquer outro ano.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Pacheco: não há de minha parte nenhum tom de polemização e de reprimenda a Lula

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), disse que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva deveria pedir desculpas pela comparação feita entre o ataque das forças militares de Israel à Faixa de Gaza com o Holocausto. Após fazer um discurso lido em que repudiou a fala de Lula, Pacheco foi questionado por seu correligionário

Dino propõe fim da aposentadoria compulsória para juízes e militares

Prestes a deixar o Senado para assumir o posto de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Flávio Dino (PSB-MA) disse nesta terça-feira (20) ter conseguido número suficiente de assinaturas que possibilitará iniciar a tramitação de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para retirar direito à aposentadoria compulsória de juízes, promotores e militares que tenham

Padilha afirma ter discordado sobre resolução de PT que ataca ‘austericídio’

O ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, afirmou na noite desta segunda-feira, 19, em entrevista ao Roda Viva, da TV Cultura, que existem posições do Diretório Nacional do PT, partido do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nem sempre em linha com o governo, ou vice-versa. O tema que causou atrito foi uma resolução política