Lula diz cumprir a Constituição, mesmo sendo criticado de ‘radical’

Publicado em

Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

O Solidariedade oficializou o apoio à candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em São Paulo, nesta terça-feira (3/5), por meio de um ato no Sindicato dos Metalúrgicos em São Paulo. No evento estão presentes o pré-candidato a vice de Lula, Geraldo Alckmin (PSB), o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e o vice-presidente da Câmara dos Deputados, Marcelo Ramos (PSD-AM).

Em seu discurso, o petista disse que, de vez em quando, é chamado de �??radical�?�, mas que se fosse, de fato radical, não teria cumprido a Constituição.�??Se a gente quisesse ser radical, a gente não precisaria cumprir a Constituição, nós queremos cumpri-la�?�, disse.
Em tom crítico, Lula afirmou que as mudanças na Constituição nos últimos anos têm explicação e ela está no próprio texto.
�??Se a gente lê a Constituição brasileira , percebe porque muita gente rica quer mudar todo santo dia a Constituição�?�, comentou. �??Mas se cada um de nós colocasse a Constituição no nosso peito e andasse com ela, todos nós seríamos revolucionários. Era só cumprir o que está determinado�?�, emendou. 

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Derrota do PSDB em SP vira fantasma para Nunes e argumento para elo com Bolsonaro

(FOLHAPRESS) - A derrota do ex-governador Rodrigo Garcia (PSDB) em sua tentativa de reeleição em 2022 influenciou a decisão do prefeito Ricardo Nunes (MDB) de associar-se a Jair Bolsonaro (PL) na eleição municipal de São Paulo, apesar de apoiadores levantarem dúvidas sobre o custo-benefício do apoio do ex-presidente. O próprio ex-governador tucano, que vem aconselhando

Estados do Sul e Sudeste assinam pacto contra o crime organizado

Estados do Sul e do Sudeste firmaram no sábado, dia 2, um Pacto Regional de Segurança Pública para enfrentar o crime organizado. Um gabinete integrado de inteligência será criado para compartilhar informações e os policiais farão cursos conjuntos para aumentar a integração entre as forças de segurança e padronizar procedimentos e técnicas. O pacto propõe

Ministros do STF veem ilegalidade em anistia a Bolsonaro e preveem derrubada de medida

MATHEUS TEIXEIRABRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Os ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) afirmam nos bastidores que não há chance de uma possível anistia a Jair Bolsonaro (PL) ou a condenados por participação nos ataques de 8 de janeiro ter validade e ser implementada para livrar o ex-presidente e seus aliados de eventual julgamento na corte.