Cotado para assumir Ministério da Fazenda, Haddad se reúne com Guedes na Esplanada 

Publicado em

Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

O ex-prefeito de São Paulo e um dos principais cotados para assumir o Ministério da Fazenda no governo Luiz Inácio Lula da Silva (PT) a partir de janeiro do ano que vem, Fernando Haddad, se reuniu com o ministro da Economia, Paulo Guedes, na Esplanada, em Brasília, nesta quinta-feira (8).

 

Haddad considerou o encontro que durou 1h30 como “excelente”. “Esse tipo de conversa é muito importante, porque você garante que projetos importantes possam ter continuidade, e identifica até onde o Congresso avançou na agenda que importa para o Estado brasileiro. Independentemente de governo, tem coisas que são políticas de Estado”, afirmou Haddad.

 

O ex-prefeito de São Paulo, nos últimos dias, se reuniu com diretores do Banco Mundial, empresários e representantes do mercado financeiro.

 

Questionado se o encontro com Guedes teria sido um pedido do presidente eleito, Haddad explicou que se trata de uma etapa “natural” do processo de transição. Ele disse que não foi recebido como provável titular da pasta, mas, sim, como principal articulador político com a equipe do atual ministro.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Bolsonaro pode ser preso se incitar crime durante ato no domingo na avenida Paulista

(FOLHAPRESS) - Jair Bolsonaro (PL) pode ser preso se fizer apologia ou incitação ao crime durante manifestação convocada por ele na avenida Paulista, em São Paulo, neste domingo (25), afirmam especialistas. Os profissionais, entretanto, divergem sobre se a mera convocação do ato já poderia ensejar uma prisão preventiva, uma vez que o ex-presidente é investigado

Lula escolhe novo juiz, e TRE-PR deve marcar data do julgamento de Moro

(FOLHAPRESS) - O presidente Lula (PT) escolheu o advogado José Rodrigo Sade para a cadeira de juiz do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) do Paraná, corte que julgará o senador Sergio Moro (União Brasil) em um processo com pedido de cassação movido pelo PT e pelo PL. A nomeação de Sade, que figurava em uma lista

STF vê ‘omissão’ e torna réus oficiais da antiga cúpula da PM do DF

O Supremo Tribunal Federal colocou no banco dos réus sete oficiais da antiga cúpula da Polícia Militar do Distrito Federal acusados pela Procuradoria-Geral da República de omissão ante os atos golpistas de 8 de janeiro. Para a PGR, a conduta dos agentes favoreceu a invasão e a depredação dos prédios dos três Poderes em Brasília.