Juiz substituto de segundo grau ocupará temporariamente lugar de desembargador do TJ-BA afastado pelo CNJ

Publicado em

Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

 

Em decreto judiciário publicado nesta quinta-feira (19), a presidência do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) autorizou a convocação de um juiz substituto de segundo grau para atuar no lugar do desembargador Luiz Fernando Lima, afastado cautelarmente pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). 

 

Álvaro Marques de Freitas Filho substituirá o desembargador até ulterior deliberação. Conforme o decreto, assinado pelo presidente do TJ-BA, desembargador Nilson Soares Castelo Branco, a convocação é válida a partir de hoje. 

 

O CNJ decidiu pelo afastamento de Luiz Fernando Lima após decisão liminar em que ele concedeu a progressão do regime de prisão – de preventiva para domiciliar – a Ednaldo Freire Ferreira, o Dadá, apontado como um dos líderes da facção Bonde do Maluco. Dadá está foragido. O desembargador também será investigado por supostamente alterar a idade diante da iminente aposentadoria (saiba mais).

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

TRT-BA homologa acordo dos Correios para prevenção de assédio moral e sexual na estatal

O Tribunal Regional do Trabalho da Bahia (TRT-BA) homologou o acordo da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT)  com o Ministério Público do Trabalho (MPT-BA) para a prevenção de assédio moral estrutural e organizacional na estatal. Dezenas de trabalhadores da compareceram ao auditório do Tribunal Pleno na última sexta-feira (1º) para assistirem à homologação. 

Operação busca dois suspeitos de matar advogado no RJ; um deles é PM

Operação deflagrada nesta segunda-feira (4) está em busca de dois suspeitos de envolvimento na morte do advogado Rodrigo Marinho Crespo, morto a tiros na Avenida Marechal Câmara, no Centro do Rio de Janeiro, no dia 26 de fevereiro - próximo às sedes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), do Ministério Público e da Defensoria

Saiba como é a vida de Anna Carolina Jatobá fora da cadeia

Desde que passou a cumprir a pena de 26 anos e oito meses em regime aberto, ou seja, fora da prisão, Anna Carolina Jatobá, condenada pela morte da enteada Isabella Nardoni, assassinada aos 5 anos em 2008, foi flagrada aproveitando a vida fora das grades. Ela foi vista mergulhando na praia do Guarujá, em São