Aliado do governo, deputado Zeca Dirceu relata invasão de sua casa no Paraná

Publicado em

Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

O deputado federal Zeca Dirceu (PR), que foi líder do Partido dos Trabalhadores na Câmara no ano passado, afirmou que sua casa, em Cruzeiro do Oeste, no Paraná, foi invadida por ladrões na madrugada desta segunda-feira, 12. Segundo o parlamentar do PT, que vive nesta residência com sua mãe, Clara Becker, de 83 anos, os invasores “foram agressivos” e levaram pertences dela.

“Felizmente, apesar do susto com a violência do assalto, ela está bem”, afirmou o parlamentar na rede social X (antigo Twitter).

E acrescentou: “Confio nas autoridades locais, que estão à frente das investigações. Nenhum município, por menor que seja, está livre da violência urbana. Precisamos ser muito firmes e atentos às questões que envolvem a segurança pública nas nossas cidades.”

Filho do ex-ministro petista José Dirceu, Zeca liderou a bancada do partido no primeiro ano do novo mandato de Lula no Palácio do Planalto. Em 2024, o cargo será ocupado pelo deputado Odair Cunha (PT-MG).

Leia Também: Filho de Lula critica exclusão do nome de Marisa Letícia em publicação nas redes do presidente

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Esquerda diverge sobre pedir prisão de Bolsonaro e evita Paulista para manifestação

(FOLHAPRESS) - Movimentos e partidos de esquerda decidiram vetar o mote da prisão de Jair Bolsonaro (PL) como bandeira de uma manifestação que foi marcada para 23 de março, quase um mês depois do ato que reuniu milhares de apoiadores do ex-presidente na avenida Paulista no último domingo (25). A proposta de defender a prisão

Cármen Lúcia: ‘Brasil não pode ficar a cada governo tendo um soluço antidemocrático ambiental’

Em discussão no plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a chamada "pauta verde", a ministra Cármen Lúcia disse, nesta quinta-feira, 29, que o governo Lula avançou nas medidas de política ambiental. Mas, a magistrada não reduziu as exigências feitas ainda durante a gestão do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). Em 2022, quando a pauta entrou

PF indicia Carla Zambelli e hacker da Lava Jato por invasão ao sistema do CNJ

A Polícia Federal (PF) concluiu a investigação sobre a invasão dos sistemas do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) com o indiciamento da deputada Carla Zambelli (PL-SP) e do hacker Walter Delgatti. Eles podem responder pelos crimes de invasão de dispositivo informático e falsidade ideológica. O relatório final da Polícia Federal afirma que documentos apreendidos com