Rússia bombardeia instalações de energia na Ucrânia e sofre ataques em refinarias

Publicado em

spot_img
Tempo estimado de leitura: 3 minutos


zelensky

A Rússia atacou neste sábado (27) quatro centrais termelétricas da Ucrânia. O presidente ucraniano, Volodimir Zelensky, declarou que “hoje houve um novo ataque em larga escala com mísseis” contra a “infraestrutura do setor energético, de eletricidade e instalações para distribuição de gás”. Segundo a Força Aérea ucraniana, a Rússia disparou 34 mísseis, dos quais 21 foram derrubados. O exército russo intensificou os ataques contra a rede de energia elétrica ucraniana nos últimos meses, o que provocou apagões e obrigou o governo do país a pedir que os moradores economizem energia. A operadora de energia ucraniana DTEK, privada, detalhou que quatro de suas centrais térmicas registraram “graves danos” após os bombardeios.

cta_logo_jp

Já a operadora pública Ukrenergo desconectou sua principal linha de transmissão no oeste do país como medida de precaução, e voltou a pedir a todos os usuários que limitassem o consumo de eletricidade. Outros bombardeios russos mataram duas pessoas e feriram outras 15. Além disso, uma pessoa morreu e cinco ficaram feridas na província de Kharkiv, no nordeste do país.

No sul do país, na província de Kherson, outra pessoa morreu e oito ficaram feridas em um bombardeio, informaram as autoridades locais. Duas pessoas também ficaram feridas em Kryvyi Rih, no centro-leste do país.

Depois dessa agressão, Zelensky reforçou novamente a seus aliados ocidentais a acelerarem a entrega de sistemas antiaéreos. “A Ucrânia precisa de sete sistemas (Patriot) e é o mínimo. Os parceiros têm esses Patriot”, insistiu. Segundo o ministro de Energia ucraniano, Herman Halushchenko, o ataque causou “danos” em instalações das províncias de Dnipropetrovsk, Ivano-Frankivsk e Lviv, nas regiões centro-oeste e oeste do país.

Refinaria em chamas 

A Ucrânia lançou um ataque com drones contra a província russa de Krasnodar e bombardeou “instalações tecnológicas cruciais” em duas refinarias na região. As autoridades russas declararam um incêndio em uma refinaria de Slaviansk e a imprensa estatal reportou que a unidade foi obrigada a interromper sua produção.

O Ministério da Defesa russo afirmou que suas defesas antiaéreas “destruíram 66 drones ucranianos sobre o território da província de Krasnodar, e outros dois drones foram destruídos sobre a península da Crimeia”, anexada por Moscou em 2014. Na província russa de Belgorod, na fronteira com a Ucrânia e alvo frequente de ataques, cinco pessoas ficaram feridas na queda de um drone ucraniano em uma estrada de um vilarejo, anunciou o governador Vyacheslav Gladkov.

Nos últimos meses, a Ucrânia intensificou os ataques contra refinarias e depósitos de petróleo na Rússia. Segundo Moscou, os bombardeios russos contra a rede de energia elétrica ucraniana são uma represália a esses ataques. Kiev afirma que Moscou intensificou os ataques aéreos e terrestres antes da data nacional de 9 de maio, quando a Rússia comemora a vitória na Segunda Guerra Mundial, e no momento em que a Ucrânia aguarda a chegada de armas americanas. A Rússia também intensificou os bombardeios contra a rede ferroviária ucraniana para “interromper” o envio de equipamento ocidental.

cta_logo_jp

*Com informações da AFP

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Morre o Presidente do Irã Ebrahim Raisi em tragédia de avião

Nesta segunda-feira (20), vários meios de comunicação estatais iranianos anunciaram a morte do Presidente Ebrahim Raisi e do ministro dos Negócios Estrangeiros, Hossein Amir-Abdollahian, em uma queda de helicóptero no noroeste do Irã. Ainformação foi divulgada pela agência de notícias Mehr e pelo jornal governamental Iran Daily, mas ainda não existe uma confirmação oficial por

Japão em alerta: homem morre em ataque de urso e policiais ficam feridos

Um homem foi encontrado morto e dois polícias ficaram gravemente feridos após um ataque de urso, numa província a nordeste do Japão. A população foi avisada para se manter em alerta. Segundo a Sky News, que cita meios de comunicação japoneses, os polícias foram atacados no sábado (18), na cidade de Kazuno, na província de

Lai Ching-te, novo presidente de Taiwan, toma posse com ilha dividida

PEQUIM, CHINA (FOLHAPRESS) - As cenas de pancadaria no Parlamento de Taiwan correram mundo afora e fizeram o presidente eleito, Lai Ching-te, adiantar-se ao seu aguardado discurso de posse desta segunda-feira (20), publicando em mídia social um apelo aos partidos do próprio governo e da oposição. "Partilho as preocupações de todos sobre o Yuan e