Empresário convocou “fortes e guerreiros” a se “alistarem” para 8/1

Publicado em

spot_img
Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Fugindo das autoridades brasileiras, o empresário mineiro Esdras Jonatas dos Santos (foto em destaque) é apontado como um dos financiadores dos ataques golpistas registrados na capital federal em 8 de janeiro de 2023. O homem, que atualmente se esconde dos Estados Unidos para não ser preso, publicou vídeos nos quais convocava “homens fortes e guerreiros” para se “alistarem” com o objetivo de se dirigirem até Brasília para “eventos” que seriam realizados na data da tentativa de golpe.

Em uma live, Esdras afirma que conseguiu um ônibus com 60 lugares para transportar pessoas ao Distrito Federal e convoca homens e mulheres “fortes”, “valentes” e “guerreiros” para se alistarem para ir até a capital, advertindo que não seria uma viagem para passeio.

Nesse contexto, a esposa de Esdras, Kathy-Le Thi Thanh My Dos Santos teria organizado e, possivelmente, financiado parcialmente o fretamento ao menos dois ônibus que levou pessoas que participaram dos atos do dia 8/1.

Lesa Pátria
Conforme a coluna revelou, o empresário, apontado como um dos principais líderes do acampamento golpista montado próximo ao 4º Comando da Região Militar do Exército, em Belo Horizonte (MG), teve mandado de prisão expedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no âmbito da Operação Lesa Pátria, ação coordenada pela Polícia Federal e que apura os responsáveis pelos ataques às sedes dos poderes no 8 de janeiro de 2023. A decisão do ministro Alexandre de Moraes é do último 22 de abril.

A Justiça brasileira também determinou a suspensão das contas do investigado nas mídias sociais. No Instagram, Esdras Jonatas colecionava cerca de 65 mil seguidores e costumava pedir doações. Ele dizia que precisou fugir com a família para os Estados Unidos, onde passaria por necessidades e precisaria, inclusive, comer comida do lixo. “O ministro Alexandre de Moraes está caçando a liberdade dos brasileiros. Saia para rua e venha se manifestar”, disse o empresário em um dos vídeos gravados nos EUA.

 

Nas imagens, o empresário também aparece com cabelo e barba desgrenhados, enquanto chora e improvisa refeições no banheiro de um hotel. Contudo, apesar de ele tentar comover os seguidores com uma rotina aparentemente precária, investigadores acreditam que a realidade de Esdras Jonatas é bem diferente da retratada na internet.

Ao buscar eventuais bens do casal, a Polícia Federal (PF) identificou que a esposa de Esdras, Kathy-Le Thi Thanh My Dos Santos, é dona de um Porsche Cayenne Turbo, comprado do próprio marido em 31 de agosto de 2022, por R$ 330 mil. O veículo de luxo foi apreendido no último dia 26.

A coluna Na Mira apurou que Kathy-Le também teve mandado de prisão expedido pelo STF, por financiar os ataques de 8 de janeiro de 2023. A reportagem identificou que ela abriu empresa na Flórida (EUA), em março de 2023, período em que já fugia das autoridades brasileiras.

O casal foi indiciado por incitação ao crime; abolição violenta do Estado Democrático de Direito; e golpe de Estado. Ambos estão acompanhados do filho, de 7 anos. A família segue foragida.

Mais problemas com a justiça
Devido à forte atuação junto aos acampamentos golpistas montados em Belo Horizonte, Esdras dos Santos já tinha mandado de prisão em aberto expedido pela Justiça de Minas Gerais.

À época, o empresário ficou conhecido por chorar enquanto a Guarda Civil de Belo Horizonte (MG) desmontava o acampamento montado em frente ao quartel do Exército do estado. O mineiro chegou a dizer nas redes sociais que deixou o Brasil em 8 de janeiro do ano passado. O primeiro mandado de prisão aberto contra ele foi em fevereiro de 2023 por ter incitado agressões a dois jornalistas em um ato golpista na capital mineira.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Operação policial em Lauro de Freitas resulta na prisão de suspeitos de tráfico

Políciais Militar da 81ª Companhia Independente deteve, na noite de quarta-feira (29), dois indivíduos suspeitos de estarem envolvidos com o tráfico de drogas, na área de Itinga, situada no município de Lauro de Freitas.   Os oficiais estavam realizando um patrulhamento ostensivo quando avistaram dois homens que, ao notarem a presença da polícia, tentaram fugir

Mãe e irmão de Djidja Cardoso são presos em Manaus

Cleusimar Cardoso e Ademar Cardoso, mãe e irmão da ex-sinhazinha do Boi Garantido, Djidja Cardoso, que faleceu nesta semana, tiveram a prisão preventiva decretada pelo Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) e foram detidos nesta quinta-feira (30/5), em Manaus. Além dos familiares, três funcionários do salão de beleza Belle Femme, que Djidja era sócia, também

Em Guanambi, homem com mandado de prisão em aberto é preso

Um homem acusado de receptação foi preso, nesta terça-feira (28), em Guanambi, pelo 17º Batalhão de Polícia Militar. O suspeito possuía um mandado de prisão em aberto. As informações são do site Achei Sudoeste, parceiro do Bahia Notícias.   A Polícia Militar recebeu informações de que um homem teria comprado objetos oriundos de um furto