Tentativa de assalto a ônibus no Dique do Tororó é frustrada por policiais

Publicado em

Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

Suspeitos foram presos em flagrante na manhã desta quarta-feira (3) ao tentarem roubar sete celulares em um ônibus, na avenida Vasco da Gama, nas imediações do Dique do Tororó, em Salvador.

De acordo com a Polícia Militar, o assalto coletivo estava sendo feito por dois indivíduos, que foram flagrados enquanto os agentes realizavam rondas com motocicletas. Ao perceberem a aproximação da equipe, fugiram pela parte do fundo do veículo em direção a Vila Santos de Baixo, no Engenho Velho de Brotas.

Eles foram encontrados, abordados e presos, Foram encontrados com os sete aparelhos celulares.

Os suspeitos foram encaminhados, juntamente com o material apreendido, para o GERRC, onde a ocorrência foi registrada.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

É muito importante que Congresso aprove lei das fake news e lei que regula IA, diz Lewandowski

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski, defendeu a aprovação do projeto de lei das fake news, que regula a atuação das plataformas digitais no País, e o da regulamentação da Inteligência Artificial. "A mim me parece muito importante que Congresso aprove lei das fake news e a lei que regula Inteligência Artificial

Bolsonaro quer replicar atos pelo Brasil, e aliados devem manter Moraes na mira

(FOLHAPRESS) - O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) quer replicar em outras cidades do país os atos que já ocorreram em Copacabana, no Rio, e na avenida Paulista, em São Paulo. A ideia, segundo aliados, é fazer uma manifestação no Sul, outra no Nordeste e uma em Brasília. A próxima deve ser em Joinville (SC), possivelmente

Só governadores do PL foram ao ato de Bolsonaro em Copacabana

Não foi apenas o público ontem que esteve abaixo de outros atos promovidos por Jair Bolsonaro. O peso do palanque também diminuiu em Copacabana em relação às manifestações anteriores promovidas pelo ex-presidente. Ao decidir usar sua presença para promover candidaturas do PL às próximas eleições municipais, Bolsonaro não conseguiu levar ao Rio governadores que estiveram