Alcobacense vence concurso nacional e vai participar da Conferência das Nações Unidas em Dubai

Publicado em

Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Lara Borges Rocha nasceu em Alcobaça e viveu por lá até os 15 anos, deixando o Colégio Estadual Eraldo Tinoco para estudar o Ensino Médio em Ilhéus e Porto Seguro. A jovem alcobacense acaba de vencer um concurso nacional para participar da COP28, Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças no Clima 2023, realizada entre os dias 30 de novembro e 08 de dezembro, reunindo representantes de vários países do mundo na discussão do clima em todo o planeta.

Ela e seu professor de inglês, Moisés Sant’Ana, já estão de malas prontas para Dubai, nos Emirados Árabes. Os dois foram escolhidos no concurso promovido pelo Edify Education, através do bilíngue “Estimule a Empatia”, programa que une professores e alunos numa grande campanha sobre a questão climática e o futuro do planeta. A Edify Education é uma empresa de soluções educacionais em inglês presente em mais de 400 escolas, incluindo o Evolução, onde atualmente Lara estuda, em Porto Seguro.

cop28 5 scaled
Moisés Sant’Ana e Lara Borges

O desafio vencido por ela propôs a criação de frases em inglês para expressar a perspectiva dos alunos sobre o futuro do planeta. Em seguida, com ajuda da inteligência artificial, foram geradas imagens para compartilhar seus desejos e sonhos.

Há cerca de três anos, a jovem trocou Alcobaça por Porto Seguro para ficar mais próxima da mãe, contudo, não tirou a cidade de Alcobaça do coração. “Passei minha infância e parte da adolescência em Alcobaça, então, sempre que retorno, revivo as lembranças da infância e reencontro as muitas amizades que construí”, destaca.

Para o futuro, a jovem disse que a oportunidade em Dubai está sendo um divisor de águas em sua vida. “Me ajudou a descobrir em mim um potencial que eu desconhecia e que agora vou seguir para quem sabe, investir numa carreira de diplomata ou outra do tipo”, concluiu.

TEXTO QUE A DESTACOU NO CONCURSO: “O que espero para o futuro? Quero que as pessoas deixem o preconceito de lado e comecem a ver que religião, cor e cultura não tornam uma pessoa superior ou inferior. Dessa forma, deixaremos de lado os problemas constantes do cenário geopolítico e passaremos a focar apenas no problema real vivido: os Desastres Ambientais.

Nosso planeta está clamando por ajuda! E nós, a sociedade da informação, devemos cuidar disso! Inventamos uma ferramenta capaz de ligar um continente a outro em segundos! Algo que as gerações passadas pensavam ser impossível! Além disso, criamos a neurociência e conseguimos estudar a máquina mais poderosa e mais difícil de manusear, o cérebro. Seremos realmente incapazes de cuidar do nosso planeta? Lembre-se, uma pessoa não pode fazer a diferença, mas uma nação pode!”

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Ninhos de tartarugas estão sendo monitorados após furto de ovos em Alcobaça

A principal suspeita é a de que os ovos estão sendo furtados para abastecer o comércio clandestino de consumo humano. A dúzia de ovos de tartaruga tem sido comercializada pelo valor de R$ 15,00. Cada ninho tem, em média, 120 ovos. A espécie mais encontrada...

Definidos os finalistas do campeonato Futebol de Campo da comunidade Portela

Na tarde do último domingo, 25/02, foram conhecidos os finalistas do Campeonato de Futebol de Campo da comunidade Portela 2024, competição promovida pelo Prefeitura de Alcobaça na gestão do Prefeito Zico de Baiato através da Secretaria Municipal de Turismo, Cultura e Esporte, coordenada por...

Alcobaça realiza mutirão de ultrassonografia em Cantagalo

Serviços médicos especializados de ultrassonografia ofertados para mais dezenas de alcobacenses, desta vez para os moradores de Cantagalo e comunidades rurais da região. Segundo o médico, Dr. João Paulo, “estão sendo realizados exames de imagem (gestacional, abdômen total, ultravaginal, abdômen superior, vias urinárias e transvaginal)...