Felippe Valadão é indiciado por intolerância religiosa

Publicado em

spot_img
Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

A Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) indiciou o pastor Felippe Valadão, da Igreja Lagoinha, por intolerância religiosa. O caso ocorreu durante um evento em Itaboraí, Rio de Janeiro, onde Valadão fez declarações polêmicas sobre religiões de matriz africana. O episódio aconteceu em maio de 2022, durante a celebração dos 189 anos da cidade, marcada por apresentações de artistas gospel.

Durante um intervalo, Valadão afirmou no palco: “Avisa aí para esses endemoniados de Itaboraí: o tempo da bagunça espiritual acabou, meu filho. A igreja está na rua!!! A igreja está de pé!!!” Ele prosseguiu, mencionando que muitos centros de umbanda seriam fechados na cidade. As declarações foram capturadas em vídeo, cuja autenticidade foi confirmada por perícia, e levaram à investigação policial.

A delegada Rita de Cássia Salim Tavares, ao encaminhar o caso ao Ministério Público, destacou a clara prática de intolerância religiosa. Valadão defendeu-se alegando que suas palavras visavam defender sua fé e evangelizar, sem intenção de incitar violência. A Prefeitura de Itaboraí se distanciou das declarações do pastor, ressaltando que as falas dos convidados são de sua própria responsabilidade. A Comissão de Povos Tradicionais de Terreiros de Itaboraí expressou repúdio, descrevendo as declarações de Valadão como desrespeitosas e ameaçadoras.

The post Felippe Valadão é indiciado por intolerância religiosa appeared first on Fuxico Gospel.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Lula manifesta pesar pela morte do presidente do Irã

 O presidente Luiz Inácio Lula da Silva lamentou, nesta segunda-feira (20), a morte do presidente do Irã, Ebrahim Raisi, e do chanceler do país, Hossein Amir Abdollahian. Neste domingo (19), o helicóptero que transportava as autoridades caiu, sob forte neblina, em uma área montanhosa no noroeste iraniano. “Minhas condolências aos familiares de todas as vítimas, ao

Lula pede liberdade de Julian Assange, que ganhou direito a novo recurso na Justiça britânica

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu neste domingo, 19, a libertação do jornalista Julian Assange, fundador do site WikiLeaks, detido desde 2019 em uma prisão de segurança máxima em Londres. "Espero que a perseguição contra Assange termine e ele volte a ter a liberdade que merece o mais rápido possível", escreveu o presidente

Ministro Pimenta diz que extrema direita quer ‘cada um por si’ na tragédia do RS

O ministro do Apoio à Reconstrução do Rio Grande do Sul, Paulo Pimenta, disse que o discurso da extrema direita sobre a maior tragédia climática do Estado é, "necessariamente, um discurso das fake news e das mentiras" voltado à construção da narrativa de que "o Estado é ineficiente, o que vale é cada um por