Israel avalia revide a Irã sem causar guerra total, diz imprensa

Publicado em

spot_img
Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O gabinete de guerra de Tel Aviv discutiu na tarde desta segunda-feira (15) uma série de opções de retaliação ao Irã após o ataque contra Israel, mas há preocupações para não causar uma guerra total, informou a imprensa local.

O Canal 12, por exemplo, disse que a intenção era fazer ações coordenadas com os Estados Unidos, que afirmaram que não se juntariam a Israel em qualquer ataque direto ao Irã. Já o Times of Israel disse estar avaliando uma resposta “dolorosa” à operação que não desencadeará uma guerra regional.
Também nesta segunda, o porta-voz da diplomacia do regime, Nasser Kanani, disse que países ocidentais deveriam “apreciar a moderação do Irã nos últimos meses”. “Em vez de fazer acusações contra o Irã, os países [ocidentais] deveriam culpar a si mesmos e responder à opinião pública pelas medidas que adotaram contra os […] crimes de guerra cometidos por Israel” disse Kanani.

O primeiro ataque de Teerã contra Israel desde 1979, ano em que a República Islâmica foi estabelecida no país, levou diversos líderes a se pronunciarem pedindo moderação.

O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, enfatizou a necessidade de evitar uma escalada em uma série de ligações com seus homólogos de Egito, Arábia Saudita, Jordânia, Turquia, Reino Unido e Alemanha, de acordo com declarações do Departamento de Estado.

Já o secretário de Relações Exteriores britânixo, David Cameron, chamou o ataque de “um fracasso total”, embora “imprudente e perigoso”. A chanceler da Alemanha, Annalena Baerbock, foi além quando questionada sobre um eventual direito de retaliação de Israel e disse que “o direito à autodefesa significa repelir um ataque”. O presidente da França, Emmanuel Macron, também pediu a Israel para evitar uma escalada militar.

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Parlamento da Espanha aprova em definitivo lei de anistia para separatistas da Catalunha

O Congresso da Espanha aprovou, em definitivo, nesta quinta-feira (30), a lei de anistia que irá beneficiar os independentistas indiciados ​​por sua participação no processo de autodeterminação da Catalunha. A lei foi aprovada com 177 votos a favor contra 172 na Câmara Baixa, com o conservador Partido Popular e o partido de extrema direita Vox

Vulcão islandês cospe lava a 50 metros de altura em nova erupção

Um vulcão na Islândia entrou novamente em erupção, marcando a quinta vez desde dezembro. A erupção ocorreu na península de Reykjanes, onde vivem cerca de 30.000 pessoas, ao sul da capital Reykjavik. O evento começou no início da tarde desta quarta-feira, após uma série de terremotos ao norte de Grindavik, uma cidade pesqueira com 3.800

Rei Charles III vai desfilar em carruagem para comemorar aniversário

Em tratamento contra o câncer, o rei Charles III desfilará em uma carruagem na comemoração de seu aniversário no dia 15 de junho, e não a cavalo como no ano passado, informou a agência de notícias PA nesta quinta-feira (30). O soberano do Reino Unido completará 76 anos só no dia 14 de novembro, mas