TikTok classifica proibição dos EUA como ‘inconstitucional’ e diz que vai recorrer contra decisão de Biden

Publicado em

spot_img
Tempo estimado de leitura: 2 minutos


tiktok estados unidos e china

Após os Estados Unidos aprovarem uma lei que pode proibir o uso do TikTok no país, e empresa chinesa emitiu uma nota e disse que vai recorrer e classificou a decisão como inconstitucional. O TikTok alertou que a proibição “devastaria sete milhões de empresas e silenciaria 170 milhões de americanos”, e acusou a decisão de ser injusta, porque a empresa afirma investir bilhões de dólares para manter os dados de americanos seguros e a plataforma livre de manipulações externas. A plataforma também enfrenta escrutínio no outro lado do Atlântico, na União Europeia, depois de ter lançado um programa de recompensas que foi acusado pela Comissão Europeia de causar dependência. Após a repercussão, o TikTok informou que vai suspender as funções de recompensa no TikTok Lite.

cta_logo_jp

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, assinou nesta quarta-feira (24) um projeto de lei que proíbe o TikTok no país, a menos que a empresa proprietária ByteDance se desfaça do aplicativo em nove meses. A medida foi aprovada pelo Congresso na terça-feira (23). O TikTok é muito popular entre os jovens norte-americanos, um grupo crucial para Biden nas eleições de novembro contra Donald Trump. Além disso, o projeto de lei dá ao presidente dos EUA o poder de classificar outros aplicativos como ameaças à segurança nacional, caso sejam de países considerados hostis.

O projeto de lei impede a empresa de controlar o ingrediente secreto do TikTok: o algoritmo que alimenta os vídeos dos usuários com base em seus interesses e que transformou a plataforma em um fenômeno de definição de tendências. A medida – que tem amplo apoio bipartidário – representa a ameaça mais significativa até o momento às operações do aplicativo nos Estados Unidos, onde ele tem mais de 170 milhões de usuários e se tornou uma potência econômica e cultural. Os legisladores que pressionam pela restrição citaram preocupações de que a estrutura de propriedade da empresa poderia permitir que o governo chinês obtivesse acesso aos dados dos americanos, alegações que o TikTok contesta.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Míssil que transportava satélite espião da Coreia do Norte explode no ar

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O míssil lançado pela Coreia do Norte em direção ao Japão explodiu no ar. Governo norte-coreano diz que o lançamento do satélite "falhou" após um defeito no motor do foguete. Imagens da rede japonesa NHK mostram o projétil em chamas no nordeste da China. Míssil explodiu minutos após o lançamento.

Israel prossegue com ofensiva e envia tanques ao centro de Rafah

Bombardeios israel enses em Rafah mataram pelo menos 21 civis palestinos nesta terça-feira (28), segundo dados do ministério da Saúde de Gaza, que é controlado pelo grupo terrorista Hamas. Os bombardeios ocorrem em meio a intensos combates na cidade do sul do enclave palestino. Uma operação militar israel ense realizada no inicio de maio fez com que quase um milhão de civis palestinos fugissem de Rafah, cidade que abrigou muitos palestinos nos últimos meses da guerra por conta dos combates no norte e no centro de

Espanha, Irlanda e Noruega reconhecem oficialmente Estado da Palestina

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Espanha, Irlanda e Noruega reconheceram oficialmente, nesta terça-feira (28) o Estado da Palestina, quase uma semana depois de anunciar conjuntamente a decisão, que provocou uma crise dos países europeus com Israel. A medida foi encabeçada pelo governo da Espanha, cujo primeiro-ministro, o socialista Pedro Sánchez, é um dos líderes mais