OMS condena ataque ao hospital Ahli Arab na Faixa de Gaza

Publicado em

Tempo estimado de leitura: 2 minutos
bombardeio em hospital gaza

Por meio de um comunicado oficial publicado em suas redes sociais, a OMS (Organização Mundial da Saúde) repudiou o bombardeiro ao hospital Al Ahli localizado ao norte da Faixa de Gaza. O ataque, que ocorreu nesta terça-feira, 17, deixou ao menos 300 mortos, mas estima-se que o número de vítimas possa chegar a 500 pessoas. Em nota, a OMS afirma que “o hospital estava funcionando normalmente, com pacientes e cuidadores” e também com “pessoas internas desalojadas utilizando o local como abrigo”. A entidade informou que relatórios recebidos anteriormente já indicam centenas de mortos e feridos. Ainda de acordo com a organização, “o hospital Al Ahli é um dos vinte em funcionamento no norte da Faixa de Gaza que enfrentava evacuações ordenadas pelo exército de Israel. Entretanto, a ordem de evacuação se tornou impossível por conta da atual insegurança, pacientes em situação crítica, falta de ambulância, suporte e leitos, assim como alternativa de abrigos para os desalojados”. A OMS finaliza o comunicado pedindo “proteção imediata ao civis e ao sistema de saúde”. “As ordens de evacuações devem ser desfeitas. A Lei humanitária internacional deve ser respeitada, o que significa que o sistema de saúde deve ser protegido e não ser considerado um alvo”, afirma..

Que você achou desse assunto?

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -

ASSUNTOS RELACIONADOS

Biden assina lei que pode proibir TikTok nos EUA

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, assinou um projeto de lei nesta quarta-feira (24) que proíbe o TikTok no país, a menos que a empresa proprietária ByteDance se desfaça do aplicativo em nove meses. A medida foi aprovada pelo Congresso na terça-feira (23) e faz parte de um pacote de ajuda de US$ 95

Premiê espanhol cancela agenda pública e cogita renunciar ao cargo após denúncias contra a esposa

O primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, analisa renunciar ao cargo após a denúncia contra sua esposa, Begoña Gómez, por suposta corrupção, e prometeu comunicar sua decisão no próximo dia 29 de abril. O premiê cancelou sua agenda público por alguns dias para poder tomar a sua decisão. Sanchez foi reeleito primeiro-ministro no ano passado após

EUA emite novas regras para aéreas, incluindo reembolso em casos de voos atrasados

A administração do presidente Joe Biden emitiu regras finais nesta quarta-feira para exigir que as companhias aéreas emitam automaticamente reembolsos em dinheiro para questões como voos atrasados, e divulguem melhor as taxas de bagagem ou cancelamento de reserva. O Departamento de Transportes disse que as companhias aéreas serão obrigadas a fornecer reembolsos automáticos em dinheiro